Café: arábica encerra 5ª em NY com altas de até 115 pts nos principais vencimentos

Publicado em 11/07/2019 16:47
412 exibições

LOGO nalogo

Nesta quinta-feira (11), os principais vencimentos do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures Group) encerraram o dia com altas de até 115 pontos.

Para o contrato Julho/19, a alta foi de 55 pontos, a 106,05 cents/lb. Setembro/19 teve alta de 115 pontos, a 107,05 cents/lb. Para dezembro/19, alta de 115 pontos, a 110,85 cents/lb. Por sua vez, Março/20 teve alta de 110 pontos, a 114,50 cents/lb.

O analista de mercado Jack Scoville, da Price Futures Group, destaca que as geadas nas áreas de café do Brasil não devem trazer muitos danos como era esperado assim que elas ocorreram. Em Minas Gerais, o grão foi pouco afetado.

No Fórum Mundial dos Produtores de Café, em Campinas (SP), produtores e cooperativas disseram que "danos à safra do próximo ano são bastante prováveis, embora ainda estejam avaliando o quão intensas e extensas foram as geadas", escreve a Reuters. A agência também aponta que, para os agentes do mercado, há apenas um pequeno risco de problemas.

"As geadas não foram muito fortes, mas certamente haverá algum impacto à produção", disse Carlos Augusto de Melo, presidente da Cooxupé, em entrevista à Reuters.

A colheita de café na área de Cooxupé chegou a 58,72% da área total. A estimativa é de que seus associados produzam 7,6 milhões de sacas em 2019.

Ainda segundo a Reuters, cafeicultores e cooperativas brasileiras venderam grandes volumes de café nos mercados futuros, aproveitando o aumento nos preços.

Por volta das 16h43 (horário de Brasília), o dólar comercial operava a R$3,751.

Mercado interno

O contrato tipo 4/5 apresentou sua queda mais expressiva em Poços de Caldas (MG), de -3,18%, a R$426,00. Também houve queda em Varginha (MG), de -1,16%, a R$425,00.

Poços de Caldas (MG) também teve a maior queda no café tipo 6 duro, de -3,26%, a R$416,00. O Oeste da Bahia, por sua vez, teve alta de 1,23%, a R$410,00.

No café tipo cereja descascado, Poços de Caldas (MG) também figura como a região detentora da maior queda, de -2,92, a R$466,00. Varginha (MG) anotou queda de -2,17%, a R$450,00, enquanto as demais áreas permaneceram estáveis.

>>>Clique e veja as cotações completas do café

Por: Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário