Acordo de US$ 1,5 bi com China viabiliza 2 torrefações de café do Brasil, diz agência

Publicado em 09/08/2019 13:08 e atualizado em 10/08/2019 20:07
813 exibições

LOGO REUTERS

SÃO PAULO (Reuters) - O Café Santa Mônica assinou nesta sexta-feira, em Xangai, um memorando de entendimento com o fundo de investimento Greenfield Capital e o governo chinês no valor de 1,5 bilhão de dólares, que deverá viabilizar a construção de duas torrefações na China, além da exportação de café brasileiro.

Segundo comunicado da InvestSP, agência ligada ao governo paulista que visa atrair investimentos para o Estado, o acordo prevê a criação de uma holding que construirá torrefações e montará 100 mil vending machines para distribuir o produto diretamente aos consumidores chineses.

Do lado brasileiro, a Santa Mônica fornecerá o café paulista para a holding. A expectativa é que ao longo dos próximos 12 meses o grupo exporte aproximadamente 100 mil sacas de café de 60 quilos para o cobiçado mercado da China.

"Os embarques de café e os primeiros aportes de recursos começam a partir de setembro. O planejamento indica que o projeto como um todo será concluído em até cinco anos, com a construção das fábricas e a instalação das vending machines", afirmou Colin James Francis, executivo de negócios internacionais do Café Santa Mônica, segundo nota da InvestSP, ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico de São Paulo.

O acordo permitirá que uma empresa brasileira possa comercializar o café paulista diretamente com o mercado chinês, garantindo assim melhores margens de remuneração ao longo de toda a cadeira de produção, acrescentou o comunicado.

Atualmente, o Café Santa Mônica já exporta para mais de 30 países e iniciou recentemente os primeiros embarques para a China, mas ainda em lotes pequenos. O acordo permitirá que a empresa possa ampliar de forma significativa sua participação no mercado chinês.

(Por Roberto Samora)

Tags:
Fonte: Reuters

1 comentário

  • Gilberto Rossetto Brianorte - MT

    Menos mal, mas o ideal seria que as torrefações fossem instaladas no Brasil. Vamos exportar um saco de café por U$-120,00 e depois a China vende esse mesmo produto por U$-1.200,00. A Alemanha faz isto com o Brasil há séculos.

    1
    • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

      Sr. Gilberto, a muito tempo atrás assisti uma aula com o professor José Monir, e ele dizia já na década de 90, que no Brasil o governo não deixa ninguém progredir, não existem boas torrefadoras no Brasil porque o funcionalismo público, os professores universitários, a maioria deles comunistas, toma medidas para que isso não aconteça. Nós nunca tivemos um capitalismo autentico no Brasil, o chamado livre mercado.

      3
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Esse é o "POBREMA" brasileiro fornecedor de matéria-prima... ... Quando a NESTLE fez aquela propaganda de quase um ano de propaganda em todos os meios de comunicação para lançar a máquina de "copinhos" de café com sabores que não são o "sabor do café".... Falei: Agora vão acabar com o produtor... ... Aquela "desgraça" tem a cafeina que é do café, aí eles colocam o sabor que querem, é tudo artificial. Agora estão domesticando o paladar do consumidor... ... Daqui uns tempos a cafeina "também" será artificial, aí a planta Coffea arabica poderá ser mais uma espécie que irá constar na lista das espécies em extinção...

      4
    • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

      Amigos do site Noticias Agricolas, tempos atrás houve um problema com os comentários que escrevia, eles simplesmente sumiam da caixa de comentários, e está acontecendo isso de novo. Estou escrevendo agora por um aplicativo. Fui olhar no google o que é a tal fazenda Santa Monica e a quem pertence, e vejam só... encontrei mais um rei no Brasil. Um sujeito que peneira café descascado e limpo de terno e gravata. Leiam a estorinha lá, conto de fadas para adultos. Na verdade o que os produtores de café precisam aprender é fazer negócios com uma holding que tenha negócios com um fundo de investimentos, com a intermediação do governo do estado junto ao governo comunista chines. Não é possivel que voces sejam tão burros que não consigam fazer uma coisa simples dessas. Isso serve também para pequenos produtores pois, segundo uma revista conceituada, o rei do café produz 4.500 sacas por ano em uma área irrigada de 90 ha. Aprendam a fazer negócios com o João, não o Batista que esse bate marreta todos os dias para manter o site Noticias Agricolas, mas o Dória, esse sim sabe das coisas.

      4
    • JOSE LUIZ PELOSO RABELO CAMPOS GEARIS - MG

      Todo mundo ganhando dinheiro e o produtor vendendo cafe a 390,00 reais, vamos ver se vai ter a meteria-prima lá na frente, pois muitos estao desistindo da cultura...

      2
    • Arthur Moscofian

      Primeiro vamos salvar o agricultor brasileiro, pois o preço do café está abaixo do custo. Posteriormente vamos colocar mais torrefadoras no Brasil, somente 2 torrefadoras na China nao darão conta do possível consumo

      0