HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Café: Bolsa de Nova York encerra sessão com altas nesta 4ª feira

Publicado em 13/11/2019 17:03
553 exibições

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica encerrou a sessão desta quarta-feira (13) com altas de até 235 pontos na Bolsa de Nova York. 

O contrato com vencimento em dezembro/19 registrou a maior alta com 235 pontos e negociação por 107,95 cents/lbp. Março/20 subiu 225 pontos, por 111,15 cents/lbp, maio/20 teve elevação de 225 pontos e negociação a 113,50 cents/lbp. Julho/20 também subiu 225 pontos e encerrou o dia por 115,70 cents/lbp. 

"Hoje, os preços do café estão mais altos com os estoques mais apertados. O suprimento atual de café continua diminuindo depois que os estoques de café arábica monitorados pela ICE na terça-feira caíram para um mínimo de 14-1 / 4 meses, de 2,208 milhões de sacas", afirmou o site internacional Barchart em sua análise diária. 

O dólar encerrou o dia com elevação de 0,84% e valor de R$ 4,187 na venda. O dólar mais alto tende a incentivar as exportações. O Brasil é o maior produtor e exportador de café do mundo. 

Mercado Interno

No Brasil, o mercado interno acompanhou a Bolsa de Nova York e também registrou algumas variações. 

O tipo 6 duro teve a maior alta em Franca/SP, com elevação de 3,19% e negociação por R$ 485,00. Em Maringá/PR a alta foi de 3,03%, por R$ 340,00. Patrocínio/MG teve elevação de 2,15% e preço por R$ 475,00, em Poços de Caldas/MG a alta foi de 2,17%, por R$ 470,00. Guaxupé/MG manteve a estabilidade por R$ 466,00. 

O tipo 4/5 teve alta de 3,13% em Franca/SP e também o maior valor de negociação, por R$ 495,00. Poços de Caldas/MG subiu 2,13%, por R$ 480,00. Varginha/MG não registrou variações e manteve R$ 480,00. 

O tipo cereja descascado teve alta de 5,77% em Poços de Caldas/MG e estabeleceu o preço por R$ 550,00. Patrocínio/MG registrou aumento de 1,94%, por R$ 525,00. Guaxupé/MG manteve a estabilidade por R$ 511,00.

>>> Veja mais cotações aqui

 

Por: Virgínia Alves
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário