Café: Mercado recua e encerra 3ª feira com baixas de mais 500 pontos em NY

Publicado em 17/12/2019 17:24
473 exibições

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica encerrou a sessão desta terça-feira (18) com baixas expressivas na Bolsa de Nova York (ICE Future US) e os principais contratos registraram quedas de até 525 pontos. 

Março/20 recuou 525 pontos, cotado a 133,70 cents/lbp, maio/20 caiu 515 pontos, cotado a 135,85 cents/lbp e julho/20 encerrou as negociações com queda de 500 pontos, valendo 137,65 cents/lbp. 

"Os preços do café recuaram na terça-feira, com a maré-arábica recuando de uma alta de 1-1 / 2 ano após a ICE Futures Exchange aumentar as exigências de margem na terça-feira nos contratos de futuros do café, o que provocou uma longa liquidação nos futuros do café", destacou o site internacional Barchart em sua análise diária. 

O analista de mercado Haroldo Bonfá, da Pharos Consultoria, destaca que os preços caíram após um aumento de margem para quem opera na Bolsa de Nova York. "Passou para US$ 4.050 por contrato  e com isso muita gente saiu da posição", comenta o analista. 

Haroldo reforça que a grande volatidade do mercado tem chamado atenção do setor. "A volatilidade está muito impressionante, houve muita correção técnica, ou seja, as pessoas mudam de posição para retirar o lucro ou diminuir as perdas das posições", afirma o analista. 

De acordo com Bonfá, apesar dos números expressivos desta terça-feira, os fundamentos continuam altistas para o mercado. Destaca ainda o relatório da safra de café, divulgado pela Conab nesta terça, confirmando a redução de 20% na safra de café brasileiro deste ano. "O que nos deixa preocuapados é com essa tremenda volatilidade de altas e baixa muito expressivas no mesmo dia, que pode acarretar lucros ou perdas também muito expressivas de acordo com a sua posição no trade", afirma. 

O analista Eduardo Carvalhaes, do Escritório Carvalhaes, destacou que o mercado abriu registrando altas, mas acabou passando para o campo negativo e ficou em baixa até o fechamento da sessão. "Nos parece mais uma "respirada" do mercado futuro. Ontem NY fechou com 805 pontos de alta, mas chegou a bater nos 1000 pontos de alta no decorrer do pregão. Temos de acompanhar os próximos pregões para ter uma certeza maior", afirma o analista. 

>>> Conab confirma safra de café com 20% de queda: 49,31 milhões de sacas

Mercado Interno

No Brasil, o mercado interno acompanhou o exterior e também registrou baixas. 

O tipo 6 duro registrou baixa de 3,47% em Guaxupé/MG, estabelecendo os valores por R$ 555,80. Em Poços de Caldas/MG teve baixa de 2,05%, cotado a R$ 526,00. Patrocínio/MG teve baixa de 3,57%, encerrando as negociações por R$ 540,00. 

O tipo 4/5 registrou baixa de 2,01% em Poços de Caldas/MG, estabelecendo os preços R$ 536,00. Franca/SP teve baixa de 0,84%, por R$ 590,00, Varginha/MG manteve a estabilidade por R$ 535,00. 

O tipo cereja descascado teve baixa de 3,26% em Guaxupé/MG, estabelecendo os valores por R$ 593,60. Poços de Caldas/MG registrou queda de 1,74%, por R$ 621,00. Patrocínio/MG manteve a estabilidade por R$ 585,00, assim como Varginha/MG que não registrou variações, encerrando o dia por R$ 550,00. 

>> Veja mais cotações aqui

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário