Café anda de lado e indica dia de realização de lucros após altas no último pregão

Publicado em 23/07/2020 09:17 360 exibições

LOGO nalogo

As cotações do mercado futuro do café arábica iniciaram a sessão desta quinta-feira (23) com quedas técnicas para os principais contratos, indicando uma sessão de realização de lucros após a explosão de preços no último pregão. 

Por volta das 09h14 (horário de Brasília), setembro/20 tinha baixa de 65 pontos, valendo 107,65 cents/lbp, dezembro/20 recuava 55 pontos, negociado por 110,45 cents/lbp, março/21 tinha baixa de 55 pontos, valendo 112,45 cents/lbp e maio/21 tinha recuo de 100 pontos, negociado por 113,05 cents/lbp.

Conforme já havia sido previsto por analistas, durante o período de colheita, o clima no Brasil deve ditar o ritmo de preços no exterior. Neste pregão, segundo o site internacional Barchart, os preços voltaram a subir após novas previsões para o sul de Minas Gerais serem divulgadas durante a última sessão. As principais referências registraram valorização acima de 600 pontos. 

O queda no dólar também deu suporte aos preços do café na última sessão. Nesta quinta-feira, no entanto, a moeda iniciou o pregão com alta de 0,47% e cotado por R$ 5,14 na venda e pode voltar a pressionar os preços em Nova York. Em contrapartida, o dólar valorizado incentiva as exportações. O Brasil é o maior produtor e exportador de café do mundo. 

"O dólar abriu em alta contra o real nesta quinta-feira, sofrendo ajuste após perdas expressivas nas últimas sessões, enquanto os investidores mudavam seu foco para as relações entre Estados Unidos e China, à espera de novos desdobramentos nos seus conflitos diplomáticos recentes", destacou a agência Reuters em sua primeira análise do dia. 

Mercado Interno - Última sessão 

No Brasil, as cotações do mercado físico acompanharam o exterior e encerram a quarta-feira (22) com valorização nas principais praças produtoras do país. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve alta de 4,88% em Guaxupé/MG, valendo R$ 537,00. Araguarí/MG teve valorização de 3,92%, negociado por R$ 530,00. Em Varginha/MG a alta foi de 6,80%, negociado por R$ 550,00. Espírito Santo do Pinhal/SP teve alta de 4,17%m, valendo R$ 500,00 e Franca/SP registrou alta de 5,88%, valendo R$ 540,00.

O tipo cereja descascado também teve um dia de altas para as principais regiões. Guaxupé/MG teve alta de 2,77%, valendo R$ 593,00, Poços de Caldas/MG tinha alta de 3,39%, valendo R$ 610,00, Varginha/MG teve alta de 6,90%, sendo negociado por R$ 620,00. Patrocínio/MG manteve a estabilidade por R$ 550,00 e Campos Gerais/MG manteve o valçor de R$ 584,00.

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário