Café abre com valorização motivada por uma oferta mais restrita e demanda aquecida

Publicado em 06/08/2020 09:03 465 exibições

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica iniciou a quinta-feira (6) com valorização para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). As cotações do café seguem com valorização, motivadas por uma demanda mais aquecida e déficit na oferta, conforme indiou a OIC durante o último pregão. 

Por volta das 09h01 (horário de Brasília), setembro/20 teve alta de 160 pontos, valendo 123,15 cents/lbp, dezembro/20 subiu 140 pontos, negociado por 124,80 cents/lbp, março/21 registrou alta de 130 pontos, negociado por 126,70 cents/lbp e maio/21 subiu 145 pontos, valendo 127,75 cents/lbp. 

Durante o último pregão, os preços no mercado futuro chegaram a registrar valorizações acima de 500 pontos.A Organização Internacional do Café (OIC) revisou a sua projeção de balanço global para a safra 2019/2020 para um déficit de 486 mil sacas. A alteração, é decorrência de uma previsão de aumento na demanda e diminuição da oferta.

>>> OIC reduz projeção de oferta global de café em 2019/20 para 168 mi de sacas e estima déficit

"Não ficou clara a razão dos preços subirem forte no período da manhã. Provavelmente as razões que o mercado já vem elencando no dia a dia pode ter motivado alguns fundos a elevarem suas posições na ICE", destacou o analista de mercado Eduardo Carvalhaes. 

As previsões do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) continuam indicando tempo seco para o sul de Minas Gerais nos próximos dias. Além disso, as temperaturas devem ficar ligeiramente baixas, mas sem indicativo de geadas. A condição é favorável para a colheita do café, mas o tempo seco já gera preocupação para a próxima florada. 

A colheita de café da Cooxupé, maior cooperativa de cafeicultores do mundo, atingia quase 70% da área total até 31 de julho. Os trabalhos avançaram cerca de 9 pontos percentuais frente à semana anterior, mas continuaram atrasados em relação ao ano passado, quando alcançavam 87,35% do total nesse mesmo período.

>>> Colheita de café da Cooxupé atinge 70% da área, em ritmo abaixo de anos recentes

Mercado Interno - Última sessão 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve alta de 0,84% em Poços de Caldas/MG, negociado por R$ 597,00. Campos Gerais/MG registrou alta de 1,63%, valendo R$ 625,00. Em Franca/SP, a alta foi mais expressiva, de 3,33% e negócios fechados por R$ 620,00. Guaxupé/MG manteve o valor de R$ 617,00, Patrocínio/MG manteve o valor de R$ 590,00, Varginha/MG manteve por R$ 600,00 e Araguarí/MG manteve o valor de R$ 595,00.

O tipo cereja descascado teve alta de 0,96% em Poços de Caldas/MG, valendo R$ 739,00. Guaxupé/MG manteve o valor de R$ 660,00, Patrocínio/MG manteve o valor de R$ 640,00 e Varginha/MG manteve o valor de R$ 650,00. 

>>> Confira mais cotações aqui

 

 

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário