Café: Previsões do tempo são positivas para a colheita, mas pressionam os preços em NY

Publicado em 10/08/2020 13:18 484 exibições

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica segue operando com baixas técnicas para os principais contratos nesta segunda-feira (10). Previsão de tempo estável na colheita pressiona os preços neste pregão. 

Por volta das 13h17 (horário de Brasília), setembro/20 registrava baixa de 220 pontos, negociado por 113,25 cents/lbp, dezembro/20 tinha queda de 195 pontos, valendo 115,95 cents/lbp, março/21 registrava baixa de 195 pontos, valendo 118,15 cents/lbp e maio/21 registrava queda de 185 pontos, valendo 119,30 cents/lbp.

"O café arábica está hoje sob pressão devido às expectativas de um ritmo mais acelerado da safra de café do Brasil. A Somar Meteorlogia disse hoje que não choveu em Minas Gerais na última semana, o que deve permitir a aceleração da colheita de café no Brasil", destacou a análise do site internacional Barchart. 

Além das previsiões climáticas, às 13h30 o dólar registrava akt de 0,18% e era cotado por R$ 5,42 na venda. O dólar valorizado tende a dar suporte de queda na Bolsa. Em contrapartida, é positivo para as exportações. O Brasil é o maior produtor e exportador de café do mundo. 

Mercado Interno - Última sessão 

O tipo 6 bebida dura bica corrida, teve queda de 0,67% em Guaxupé/MG, valendo R$ 593,00. Poços de Caldas/MG registrou baixa de 2,54%, sendo negociado por R$ 575,00, Varginha/MG teve baixa de 0,83%, sendo cotado por R$ 595,00. Campos Gerais/MG registrou baixa de 1,65%, valendo R$ 595,00. Patrocínio/MG manteve o valor de R$ 585,00 e Araguarí/MG manteve o valor de R$ 620,00.

O café tipo cereja descascado encerrou com baixa de 0,78% em Guaxupé/MG, valendo R$ 635,00. Poços de Caldas/MG registrou queda de 2,07%, valendo R$ 710,00, Varginha/MG teve baixa de 2,31%, negociado por R$ 635,00. Patrocínio/MG manteve a estabilidade por R$ 635,00.

>>> Veja mais cotações aqui C

 

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário