Café inicia 3ª feira mantendo quedas, acompanhando o clima e de olho no dólar

Publicado em 11/08/2020 09:05 377 exibições

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica abriu a sessão desta terça-feira (11) mantendo as quedas para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). O mercado acompanha as condições do clima no Brasil, que tem previsão de tempo estável e pode acelerar o ritmo da colheita no sul de Minas Gerais. 

Por volta das 09h04 (horário de Brasília), setembro/20 registrava queda de 225 pontos, valendo 110,35 cents/lbp, dezembro/20 tinha desvalorização de 250 pontos, negociado por 112,80 cents/lbp, março/21 tinha queda de 235 pontos, valendo 115,20 cents/lbp e maio/21 tinha baixa de 225 pontos, valendo 116,40 cents/lbp. 

Às 9h16, o dólar registrava queda de 0,35% e era cotado por R$ 5,45 na venda. O dólar em baixa pode dar suporte de alta nos preços da Bolsa. Apesar da ligeira queda, os valores seguem positivos para exportação. O Brasil é o maior produtor e exportador de café do mundo.

"O dólar perdia força contra o real logo após a abertura desta terça-feira, devolvendo alguns de seus ganhos recentes, enquanto os investidores digeriam a ata do Banco Central sobre a última decisão de juros e sinalizações sobre o futuro da política monetária no Brasil", destacou a agência Reuters em sua primeira análise do dia. 

Na última sessão, o mercado no Brasil também recuou. Segundo Eduardo Carvalhaes, analista de mercado, as ofertas no mercado físico brasileiro recuaram, mas não muito. "O mercado acalmou, com menos produtores dispostos a vender nas bases oferecidas e um número menor de negócios fechados", destacou em sua última análise. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve baixa de 2,70% em Guaxupé/MG, valendo R$ 577,00. Poços de Caldas/MG registrou queda de 1,74%, negociado por R$ 565,00. Patrocínio/MG finalizou com baixa de 3,42%, valendo R$ 565,00. Varginha/MG encerrou com desvalorização de 0,84%, valendo R$ 590,00 e Campos Gerais/MG registrou queda de 1,68%, negociado por R$ 585,00. Em Franca/SP, a desvalorização foi de 3,33%, com valores estabelecidos por R$ 580,00.

O cenário foi o mesmo para o café tipo cereja descascado. Em Guaxupé/MG a baixa foi de 2,36%, valendo R$ 620,00. Poços de Caldas/MG teve queda de 1,41%, valendo R$ 700,00. Patrocínio/MG encerrou com baixa de 3,15%, negociado por R$ 615,00, Varginha/MG teve baixa de 1,57%, valendo R$ 625,00 e Campos Gerais/MG encerrou com baixa de 1,53%, negociado por R$ 645,00.

>>> Veja mais cotações aqui 

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário