Café finaliza semana com valorização: Operadores com atenções voltadas ao frio no Brasil

Publicado em 21/08/2020 16:32 e atualizado em 23/08/2020 06:12 979 exibições

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica encerrou a semana com preços positivos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). 

Setembro/20 encerrou com alta de 155 pontos, valendo 120,10 cents/lbp, dezembro/20 subiu 85 pontos, negociado por 119,80 cents/lbp, março/21 teve alta de 80 pontos, valendo 121,60 cents/lbp e maio/21 subiu 75 pontos, sendo negociado por 122,40 cents/lbp.

A semana foi marcada pelas previsões climáticas para Minas Gerais, principalmente região produtora de arábica do país. "A Somar Meteorologia está prevendo alguma chuva nas áreas de cultivo de café durante o fim de semana, o que pode desencadear a floração das árvores. No entanto, Somar está prevendo um possível período de tempo seco e temperaturas acima da média a partir da próxima semana", destacou o site internacional Barchart em sua análise diária. 

Com a frente fria chegando ao Estado de Minas Gerais, ocorrerão chuvas significativas no Sul e na Zona da Mata e, com menor intensidade, no Cerrado Mineiro durante este final de semana. Também há previsão para precipitações expressivas no Espírito Santo no final desta e no início da semana que vem.

As informações foram passadas pelo meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia, Francisco de Assis, para o "Alerta Inmet" emitido nesta sexta-feira, 21 de agosto, como ação dos acordos de cooperação firmados pelo Conselho Nacional do Café (CNC) com a Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer) e o próprio organismo meteorológico.

No Brasil, as cotações acompanharam o exterior e finalizaram a semana com valorização." No mercado físico, apesar da realização de alguns negócios, a maioria dos vendedores permaneceu retraída, voltando sua atenção para a aproximação de uma nova frente fria no cinturão produtor do Brasil", destacou o Conselho Nacional do Café. 

Os indicadores calculados pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) para as variedades arábica e conilon se situaram em R$ 583,29/saca e R$ 398,74/saca, respectivamente, com ganhos semanais de 4,5% e 3,2%.

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve alta de 0,82%, valendo R$ 617,00, Araguarí/MG registrou alta de 3,45%, negociado por R$ 600,00, Franca/SP registrou valorização de 0,83%, valendo R$ 610,00. Poços de Caldas/MG manteve a estabilidade por R$ 610,00, Patrocínio/MG manteve o valor por R$ 585,00, Varginha/MG manteve o valor de R$ 620,00, Campos Gerais/MG manteve os preços por R$ 599,00. 

O tipo cereja descascado teve queda apenas em Guaxupé/MG, de 0,76% e preços negociados por R$ 650,00. Poços de Caldas/MG manteve o valor de R$ 665,00, Patrocínio/MG manteve o valor de R$ 635,00, Varginha/MG manteve o valor de R$ 660,00 e Campos Gerais/MG manteve o valor de R$ 659,00.

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário