Café: Bolsa de Nova York inicia sessão com estabilidade para os principais contratos

Publicado em 25/08/2020 08:17 326 exibições

 

LOGO nalogo

O mercado futuro arábica abriu a terça-feira (25) com poucas variações para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). "Após a passagem da frente fria, os operadores aguardam a abertura de floradas e também como se comportarão clima e  chuvas no decorrer de setembro", afirma o analista de mercado Eduardo Carvalhaes. 

Por volta das 08h16 (horário de Brasília), setembro/20 tinha queda de 15 pontos, valendo 120,10 cents/lbp, dezembro/20 registrava baixa de 5 pontos, negociado por 120,10 cents/lbp, março/21 registrava alta de 5 pontos, valendo 121,90 cents/lbp e maio/21 registrava queda de 5 pontos, valendo 122,70 cents/lbp.

"Os preços do café estão subindo com a queda dos estoques. Os estoques de café arábica monitorados pela ICE na sexta-feira passada caíram para uma baixa de 1,337 milhão de sacas", voltou a destacar o site internacional Barchart em sua análise diária. 

No Brasil, o mercado acompanhou o exterior e finalizou o dia com poucas mudanças nos preços. "O mercado físico brasileiro apresentou-se estável nos preços. O valor das ofertas, em sua maioria, se mantiveram nas mesmas bases de sexta-feira. Saíram negócios, mas tivemos um dia calmo, desinteressado", afirma o analista. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve queda de 0,81% em Poços de Caldas/MG, valendo R$ 610,00. Franca/SP registrou valorização de 0,82%, negociado por R$ 615,00. Guaxupé/MG manteve o valor por R$ 617,00, Patrocínio/MG manteve o valor por R$ 595,00, Araguarí/MG manteve o valor por R$ 600,00 e Varginha/MG manteve o preço por R$ 620,00.

O tipo cereja descascado teve baixa de 0,75% em Poços de Caldas/MG, valendo R$ 665,00. Guaxupé/MG manteve o valor de R$ 650,00. Patrocínio/MG manteve o valor de R$ 645,00 e Varginha/MG manteve o valor de R$ 660,00.

Leia Mais:

+ Café: Segunda-feira tem pregão tranquilo; Mercado atento nas condições de chuva no BR

+ Receita Bruta da lavoura cafeeira de Minas Gerais deve atingir R$ 17,75 bi que equivalem a 60% das lavouras dos Cafés do Brasil

>>> Veja mais cotações aqui 

 

 

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário