Café abre 4ª feira com quedas técnicas após duas sessões de alta; dólar pode pressionar preços na Bolsa

Publicado em 02/09/2020 09:23 e atualizado em 02/09/2020 10:08 299 exibições

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica abriu a sessão desta quarta-feira (2) com quedas técnicas para os principais contratos. As cotações abrem o dia com variações técnicas após duas sessões de altas expresssivas na Bolsa. 

Por volta das 09h10 (horário de Brasília), dezembro/20 tinha queda de 130 pontos, valendo 130,15 cents/lbp, março/21 tinha baixa de 100 pontos, valendo 130,75 cents/lbp e maio/21 tinha baixa de 95 pontos, negociado por 131,70 cents/lbp. 

Na Bolsa de Londres (ICE Futures Europe) o café conilon também abriu as cotações com quedas para os principais contratos. Novembro/20 tinha queda de U$ 29 por tonelada, valendo U$ 1434, janeiro/21 registrava queda de U$ 26 por tonelada, valendo U$ 1445, março/21 tinha baixa de U$ 25 por tonelada, valendo U$ 1458 e maio/21 tinha baixa de U$ 24 por tonelada, negociado por U$ 1472.

Às 09h29 o dóar registrava valorização de 0,23% e era cotado por R$ 5,40 na venda. O dólar em valorização pode pressionar os preços do café na Bolsa. Em contrapartida, os valores são positivos para as exportações. O Brasil é o maior produtor e exportador de café do mundo. 

"As dificuldades para encontrar espaço nos armazéns acontecem em todos os estados produtores, mas são maiores em São Paulo. Dificultam bastante o recebimento de novas compras. Também a falta de caminhões para transporte, levam diversos compradores a ficarem fora do mercado físico e virarem suas atenções para o recebimento de lotes já comprados e para o preparo das ligas para exportação e consumo interno", comentou o analista Eduardo Carvalhaes em sua última análise. 

Mercado Interno - Última sessão 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve alta de 0,78% em Guaxupé/MG, valendo R$ 642,00. Campos Gerais/MG teve alta de 0,79%, negociado por R$ 640,00, Espírito Santo do Pinhal/SP teve alta de 1,69%, valendo R$ 600,00. Varginha/MG registrou baixa de 0,79%, estabelecendo os preços por R$ 625,00.

O tipo cereja descascado operou com estabilidade nas principais praças. Guaxupé/MG manteve o valor de R$ 685,00, Poços de Caldas/MG manteve R$ 670,00, Patrocínio/MG manteve R$ 660,00. Varginha/MG teve baixa de 0,73%, valendo R$ 680,00 e Campos Gerais/MG teve alta de 0,72%, valendo R$ 700,00.

>>> Veja mais cotações aqui 

 

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário