Café: Queda nas exportações da Colômbia dá suporte para altas acima de 200 pts em NY

Publicado em 04/09/2020 13:24 456 exibições

LOGO nalogo

O mercado futuro do café segue operando com valorização para os principais contratos na Bolsa de Nova York e na Bolsa de Londres.

Por volta das 13h11 (horário de Brasília), o café tipo arábica com vencimento em dezembro/20 tinha alta de 255 pontos, valendo 133,75 cents/lbp, março/21 tinha alta de 255 pontos, valendo 134,20 cents/lbp, maio/21 tinha valorização de 255 pontos, negociado por 135,05 cents/lbp. 

"Os preços do café subiram esta manhã para o pico de 8 meses com a queda dos estoques e redução da produção de café na Colômbia, o segundo maior produtor mundial de grãos de arábica", destacou o site internacional Barchart na análise diária. 

A Federação dos Produtores de Café da Colômbia divulgou, nesta sexta-feira (4), que as exportações de café da Colômbia em agosto caíram -8%, para 1,118 milhão de sacas.

"O café arábica também tem sustentação da valorização do real brasileiro, que atingiu a maior alta de 4 semanas hoje em relação ao dólar. O real mais forte desestimula as vendas de exportação dos produtores de café do Brasil", reforçou o Barchart. 

Conilon 

Em Londres, o café tipo conilon com vencimento em novembro/20 tinha alta de U$ 12 por tonelada, negociado por U$ 1448, janeiro/21 tinha valorização de U$ 11 por tonelada, negociado por U$ 1457, março/21 subia U$ 11 por tonelada, valendo U$ 1468 e maio/21 tinha alta de U$ 11 por tonelada, valendo U$ 1480.

"O café robusta está obtendo apoio de suprimentos mais restritos depois que o Departamento Geral da Alfândega do Vietnã informou no domingo que as exportações acumuladas de café do Vietnã entre janeiro e agosto caíram -1,3%", voltou a destacar o site Barchart. 

 

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário