Café volta a subir nesta 5ª feira: Mercado de olho no calor intenso e falta de chuva no sul de MG

Publicado em 10/09/2020 12:22 e atualizado em 10/09/2020 16:18

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica passou a operar com valorização para os principais contratos no pregão desta quinta-feira (10) na Bolsa de Nova York (ICE Future US). As altas devolvem a volatilidade ao mercado, que encerrou as cotações do último pregão com baixas no exterior e no mercado físico. 

Por volta das 12h21 (horário de Brasília), dezembro/20 tinha alta de 305 pontos, valendo 131,90 cents/lbp, março/21 registrava alta de 320 pontos, valendo 132,85 cents/lbp, março/21 registrava alta de 325 pontos, negociado por 133,70 cents/lbp e julho/21 tinha alta de 320 pontos, negociado por 134,50 cents/lbp. 

A última análise do site internacional Barchart, destacou que as condições do clima no Brasil podem dar suporte de alta para os preços em Nova York. "A Somar Meteorologia disse na terça-feira que a maioria das regiões produtoras de café no Brasil não receberia chuvas significativas até 25 de setembro. Os níveis de umidade do solo em Minas Gerais estão atualmente apenas de 20% a 30%, abaixo do nível ideal de 60% para o desenvolvimento da cultura", comenta.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu na tarde da quarta-feira (9) um alerta de onda de calor para o sul de Minas Gerais, válido até o próximo domingo, dia 13. De acordo com o alerta laranja, as temperaturas devem ficar entre 3 e 5 graus acima da média.

 >>> Estiagem no café é a mais severa dos últimos anos: Nova safra já começa com potencial de perda em Minas Gerais e na Alta Mogiana

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário