Café: Sexta-feira continua tranquila e de poucas variações para os preços em NY

Publicado em 11/09/2020 14:04

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica segue operando com estabilidade para os principais contratos nesta sexta-feira (11) na Bolsa de Nova York (ICE Future US). "As perdas no café foram limitadas pela preocupação de que a excessiva secura no Brasil reduziria a produtividade do café", destacou o site internacional Barchart em sua análise diária. 

Por volta das 14h03 (horário de Brasília), dezembro/20 tinha alta de 10 pontos, valendo 131,80 cents/lbp, março/21 registrava valorização de 20 pontos, valendo 132,80 cents/lbp, maio/ subia pontos, negociado por  133,85 cents/lbp e julho/21 tinha alta de 45 pontos, valendo 134,80 cents/lbp.

"As áreas de café do sul de Minas Gerais enfrentam seu maior déficit hídrico desde 2014 com armazenamento de água no solo em torno de 5% da capacidade, comentou Eduardo Carvalhaes na sua última análise. As previsões meteorológicas mais recentes indicam que o tempo seco continuará predominante nos próximos dias em todo o Sudeste do Brasil, o que gera ainda mais preocupação para a próxima safra e pode voltar a pressionar os preços. 

Assim como vem sendo observado no sul de Minas Gerais, as condições das lavouras de café no Cerrado Mineiro também gera muita preocupação para o produtor local. Após terminar uma colheita volumosa e de muita qualidade, a nova safra já começa com potencial de perda de produtividade, consequência da falta de chuva e das altas temperaturas.

>>> Falta de chuva e calor excessivo no café: Pelo menos 50% das floradas que já abriram não devem vingar, diz pesquisador da UFL

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário