Exportação dos cafés diferenciados brasileiros corresponde a 17% do total vendido ao exterior pelo setor em oito meses

Publicado em 23/09/2020 08:31 158 exibições
Receita cambial obtida com a venda de cafés diferenciados atinge US$ 721,1 milhões que equivalem a 21,4% do arrecadado no período de janeiro a agosto de 2020

Nos oito primeiros meses deste ano de 2020, o Brasil exportou o equivalente a 4,4 milhões de sacas de 60kg de cafés diferenciados, que são cafés que agregam valor adicional tanto nas vendas internas como nas externas por terem qualidade superior ou algum tipo de certificado de práticas sustentáveis. Tal volume físico correspondeu a 16,8% do total de café exportado pelo Brasil de janeiro a agosto deste ano e representou o segundo maior volume do mesmo período nas últimas cinco safras. A receita cambial obtida com essas exportações dos cafés diferenciados foi de US$ 721,1 milhões, montante que correspondeu a 21,4% do total gerado com as exportações de todos os tipos dos Cafés do Brasil vendidos ao exterior no período em foco.

Neste contexto, também merece realçar o fato de que o total dos Cafés do Brasil exportado no mesmo período deste ano, incluindo todos os tipos de cafés, foi de 26,4 milhões de sacas, volume físico que, à semelhança dos cafés diferenciados, também se destaca como sendo o segundo maior volume vendido aos importadores nesses oito meses, nos últimos cinco anos, com receita cambial obtida pelo País de US$ 3,4 bilhões.

Os números e demais dados da performance das exportações dos Cafés do Brasil que permitiram realizar esta análise, entre várias outras informações relevantes do setor, constam do Relatório mensal agosto 2020, do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil – Cecafé, o qual está disponível na íntegra no Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café.  

 

Tags:
Fonte:
Embrapa Café

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário