Café começa semana com baixas em NY e Londres: Condições climáticas pressionam preços

Publicado em 28/09/2020 16:10 e atualizado em 28/09/2020 16:58 748 exibições

LOGO nalogo

A semana começou com baixas para o mercado futuro do café arábica. Após encerrar a última sessão com valorização, as principais referências registraram quedas acima de 300 pontos nesta segunda-feira (28). 

A queda mais expressiva foi registrada para dezembro/20, com baixas de 410 pontos, valendo por 109,55 cents/lbp. Março/21 teve queda de 395 pontos, valendo 111,25 cents/lbp, maio/21 registrava baixa de 390 pontos, valendo 112,70 cents/lbp e julho/20 tinha queda de 380, negociado por 114,10 cents/lbp. 

Na Bolsa de Londres, o café tipo conilon também encerrou com quedas. Novembro/20 teve baixa de US$ 31 por tonelada, valendo US$ 1327, janeiro/20 teve queda de US$ 30 por tonelada, valendo US$ 1346, março/21 registrou baixa de US$ 30 por tonelada, negociado por US$ 1359 e maio/21 encerrou com queda de US$ 29 por tonelada, valendo US$ 1374.

Segundo análise do site internacional Barchart, as chuvas dos últimos dias voltaram a pressionar os preços na Bolsa. "Os sinais de chuvas abundantes no Brasil aliviaram as preocupações com as condições de seca e geraram vendas de fundos no mercado futuro de café. Dados da Somar Meteorologia desta segunda-feira mostraram que as chuvas em Minas Gerais foram de 31,5 mm na semana passada ou 157% da média histórica", destacou a publicação. 

A falta de chuvas em Minas Gerais, maior área de produção do país, volta a preocupar o setor. Os modelos meteorológicos mais recentes indicam chuvas para o Sudeste brasileiro apenas no dia 10 de outubro, o que deve aumentar o estresse da planta. Vale lembrar que a Fundação Procafé já classificou a estiagem de 2020 como uma das mais severas dos últimos anos e que a nova safra já começa com potencial de baixas a produção. 

No Brasil, o mercado físico acompanhou exterior e finalizou com baixas nas principais praças produtoras do país. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida registrou queda de 1,75% em Guaxupé/MG, valendo R$ 562,00. Araguarí/MG teve queda de 1,82%, negociado por R$ 540,00. Varginha/MG tinha queda de 1,80%, negociado por R$ 545,00, Campos Gerais/MG teve queda de 1,79%, negociado por R$ 548,00. Poços de Caldas/MG manteve a estabilidade por R$ 540,00 e Franca/SP manteve o valor de R$ 550,00.

O café cereja descascado registrou alta de 0,85% em Patrocínio/MG, valendo R$ 595,00, Varginha/MG teve queda de 0,81%, negociado por R$ 610,00 e Poços de Caldas/MG registrou desvalorização de 1,69%, negociado por R$ 580,00.

>> Veja mais cotações aqui

 

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário