Café: Mercado cauteloso acompanhando evolução das chuvas no Brasil e Covid na Europa

Publicado em 22/10/2020 08:31 399 exibições

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica abriu o dia com quedas técnicas para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). Os preços do café seguem pressionados pela  por incertezas com o consumo de café e possíveis consequências de uma segunda onda de contaminação na Europa, grande consumidor do café brasileiro.

"As informações sobre o agravamento da covid-19 na Europa, que pode levar a uma nova onda de restrições, que derrubariam, mais uma vez, o consumo de café fora do lar, e as incertezas com a chegada gradual das chuvas no sudeste brasileiro, estão levando os operadores em NY a uma ação mais cautelosa e colocando o mercado em compasso de espera", destaca o analista de mercado Eduardo Carvalhaes. 

Por volta das 08h30 (horário de Brasília), dezembro/20 tinha queda de 15 pontos, valendo 104 cents/lbp, março/21 tinha baixa de 15 pontos, negociado por 106,85 cents/lbp, maio/21 registrava baixa de 5 pontos, valendo 108,60 cents/lbp e julho/21 registrava queda de 10 pontos, negociado por 110,05 cents/lbp. 

Já o mercado do café tipo conilon abriu o dia com valorização técnica para as principais referências. Novembro/20 tinha alta de US$ 9 por tonelada, valendo US$ 1259, janeiro/21 tinha alta de US$ 9 por tonelada, valendo US$ 1288, março/21 também registrava valorização de US$ 9 por tonelada, valendo US$ US$ 1298 e maio/21 tinha alta de US$ 4 por tonelada, negociado por US$ 1308.

Ainda de acordo com Carvalhaes, os produtores, em sua maioria, continuam aguardando a regularização das chuvas antes de decidirem o que farão com seus lotes de café. "As bases oferecidas pelos compradores, apenas acompanham o sobe e desce de NY e do dólar frente ao real e continuam não atraindo os vendedores", afirma. 

Mercado Interno - Última sessão 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve queda de 0,99% em Poços de Caldas/MG, valendo R$ 500,00, Araguarí/MG teve queda de 0,91%, negociado por R$ 545,00 e Campos Gerais/MG registrou baixa de 0,93%, valendo R$ 533,00. Guaxupé/MG manteve a estabilidade por R$ 553,00, Patrocínio/MG manteve o valor de R$ 530,00 e Varginha/MG manteve a cotação por R$ 555,00.

O tipo cereja descascado teve queda de 0,90% em Poços de Caldas/MG, valendo R$ 550,00 e Campos Gerais/MG registrou desvalorização de 0,84%, sendo cotado por R$ 593,00. Guaxupé/MG manteve o valor de R$ 595,00, Patrocínio/MG manteve o valor de R$ 580,00 e Varginha/MG manteve a negociação por R$ 600,00.

O café tipo conilon, assim como arábica começou o dia com valorização, mas encerrou com baixas na Bolsa de Londres. Novembro/20 teve queda de US$ 15 por tonelada, valendo US$ 1250, janeiro/21 teve baixa de uS$ 10 por tonelada, negociado por US$ 1279, março/21 registrou desvalorização de US$ 9 por tonelada, valendo US$ 1289 e maio/21 perdeu US$ 7 por tonelada, valendo US$ 1304.

>>> Veja mais cotações aqui

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário