Café: Nova York finaliza pressionada pelo dólar e clima do Brasil; Londres tem dia de estabilidade

Publicado em 28/10/2020 16:39 374 exibições

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica encerrou o pregão desta quarta-feira (28) com baixas para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). 

Dezembro/20 teve queda de 195 pontos, valendo 105 cents/lbp, março/21 teve queda de 185 pontos, valendo 107,70 cents/lbp, maio/21 teve baixa de 185 pontos, valendo 109,40 cents/lbp e julho/21 teve baixa de 180 pontos, negociado por 111 cents/lbp. 

Segundo análise do site internacional Barchart, os preços voltaram a cair após dados do Cepea serem divulgados durante o pregão. "O pesquisador Cepea disse na quarta-feira que os cafezais arábica em Minas Gerais experimentaram uma floração "significativa" do café após a chuva no início deste mês, o que pode impulsionar a produção de café do Brasil em 2020/21 e aliviar as preocupações anteriores sobre as condições de seca no Brasil", afirmou a publicação. 

>>> Café: clima favorece abertura de novas floradas de café arábica

Apesar disso, especialistas já dão como certa a baixa na próxima produção brasileira. O maior produtor de café do mundo enfrentou em 2020 o maior déficit hídrico dos últimos anos. Voltou a chover em Minas Gerais nos últimos dias, levando certo alívio para o produtor que enfrenta o maior período de estiagem dos últimos anos. A safra 21 já começa com potencial de baixas, apesar de ainda não ser possível quantificar o tamanho do impacto da seca na próxima produção - que naturalmente é de ciclo baixo para o Brasil.

A alta do dólar também foi o fator determinante para as quedas desta quarta. " O real caiu na quarta-feira para uma baixa de 5-1 / 4 do mês em relação ao dólar, o que incentiva as vendas de exportação dos produtores de café do Brasil", afirmou a análise. 

No Brasil, o mercado físico finalizou com estabilidade nas principais praças produtoras do país. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida manteve o valor de R$ 5680,00 em Guaxupé/MG, Poços de Caldas/MG manteve o valor de R$ 504,00, Patrocínio/MG manteve o valor de R$ 504,00, Araguarí/MG manteve o valor de R$ 550,00, Varginha/MG manteve o valor de R$ 575,00 e Franca/SP manteve a estabilidade por R$ 565,00.

O tipo cereja descascada manteve o valor de R$ 610,00 em Guaxupé/MG, Poços de Caldas/MG manteve o valor de R$ 554,00, Patrocínio/MG manteve o valor de R$ 595,00 e Varginha/MG manteve a estabilidade por R$ 620,00.

Já o café tipo conilon, na Bolsa de Londres, finalizou o dia com estabilidade. Novembro/20 teve queda de US$ 4 por tonelada, valendo US$ 1327, janeiro/21 teve baixa de US$ 4 por tonelada, valendo US$ 1347, março/21 registrou baixa de US$ 2 por tonelada, negociado por US$ 1355 e julho/21 teve baixa de US$ 2 por tonelada, valendo US$ 1382. 

>>> Veja mais cotações aqui

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário