Café: Furacão rumo a Honduras e queda em dólar fazem café subir mais de 200 pts

Publicado em 03/11/2020 11:44 531 exibições
Produção hondurenha está em fase de desenvolvimento dos frutos, com previsão de pico da colheita para dezembro

LOGO nalogo

Após abrir o pregão sem grandes variações, o mercado futuro do café arábica sobe mais de 200 pontos para os principais contratos. A baixa do dólar e um furacão nas proximidades de Honduras dão suporte aos preços. Além de Honduras, o risco para a produção da Guatemala, importante polo de produção arábica, também preocupa o setor cafeeiro. 

Por volta das 11h37 (horário de Brasília), dezembro/20 tinha alta de 220 pontos, valendo 104,90 cents/lbp, março/21 tinha valorização de 215 pontos, negociado por 107,50 cents/lbp, maio/21 subia 200 pontos, valendo 109,10 cents/lbp e julho/21 tinha alta de 205 pontos, sendo negociado por 110,85 cents/lbp. 

Segundo o analista de mercado Fernando Maximiliano, da StoneX, o mercado segue atento à evolução do furacão Eta que, segundo a Administração Oceânica e Atmosférica (NOAA), pode atingir Honduras nesta semana. "Pode atingir áreas cafeeiras, provocar problemas com infraestrutura e logística", afirma Fernando. O especialista destaca ainda que a produção hondurenha está em fase de desenvolvimento dos frutos, com previsão de pico da colheita em dezembro. 

Na última segunda-feira (2), a Secretaria Nacioonal de Gestão de Riscos e Contingências (Copeco) de Honduras, emitiu vários alertas verde, amarelo e vermelho para todo o país. "As Prefeituras Municipais devem começar a realizar as evacuações obrigatórias nas áreas de risco sob Alerta Vermelho. Os capitães de navios são obrigados a cumprir as restrições da Marinha Mercante e buscar refúgio para suas tripulações", afirmou a publicação. 

Veja o mapa de alerta emitido por Honduras: 

ETA

Sobre o ETA

De acordo com informações publicadas pela Bloomberg, o furacão Eta se transformou rapidamento em um grande furacão, enquanto se deslocava para América Central, "onde meteorologistas alertaram sobre grandes enchentes e deslizamentos de terra em uma região vulnerável", afirma a Bloomberg. 

A tendência é que o Eta tenha força para se alcançar a categoria 5 antes mesmo de chegar na Nicarágua, e a publicação destaca ainda que chove em Honduras desde domingo, dia 1º de Novembro. "Eta teria chegado a Honduras no momento em que o país se preparava para sair de férias em um esforço para fortalecer o setor de turismo e injetar algum dinheiro na economia atingida pela pandemia", afirma a Bloomberg.

Dólar também dá suporte de alta na Bolsa 

Também por volta deste horário, o dólar registrava queda de 1,39% e era cotado por R$ 5,66 na venda. O dólar em queda ajuda a dar suporte de alta para os preços na Bolsa.

"O dólar operava em queda acentuada contra o real nesta terça-feira, acompanhando o comportamento da divisa norte-americana no exterior em meio à precificação de uma vitória do democrata Joe Biden nas eleições norte-americanas. Enquanto isso, os mercados locais voltavam de um fim de semana prolongado de olho na notícia de que o Banco Central pode reavaliar sua orientação futura se houver piora do cenário fiscal", destacou a agência Reuters.  

 

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • Saulo Antonio Melo Siqueira

    CAFÉ: Quantas notícias sem fundamento... O que irá mudar o mercado de café não é furacão, nem tempestade. Escrevam: a safra no Brasil de 2021 vai ser uma das piores e decepcionantes dos últimos tempos. Escrevam também: vai faltar muito café para exportação e consumo interno. É só questão de tempo para se concretizar o que aqui está escrito... Não sou profeta, mas sou produtor calejado de café, com contatos com muitos produtores de várias regiões de cafeicultura no Brasil. E, graças ao bom Deus não sou ´´especialista`` nem técnico sobre assuntos de café. Somente um produtor. Mas escreva,... Depois me cobrem, se coragem tiverem.

    0