Café: Nova York e Londres finalizam apenas com variações técnicas; Brasil mantém estabilidade nesta 2ª

Publicado em 21/12/2020 16:45

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica encerrou o primeiro pregão da semana com desvalorização técnica para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). 

Março/21 teve queda de 95 pontos, valendo 124,30 cents/lbp, maio/21 caiu 90 pontos, negociado por 126,20 cents/lbp, julho/21 registrou queda de 90 pontos, valendo 127,70 cents/lbp e setembro/21 encerrou com desvalorização de 90 pontos, valendo 129 cents/lbp.

O mercado financeiro abriu o dia com grande aversão ao risco. A informação sobre um novo Lockdown no Reino Unido, além de novas medidas de segurança em toda Europa, pesou sobre todas as commodities no início do pregão.

Em relação ao mercado de café, operadores voltam a sentir insegurança quanto ao consumo da bebida. Até o momento, analistas destaca que mercado de café manteve a estabilidade durante a Covid-19, porém uma segunda onda de contaminação eleva as preocupações em todo o setor cafeeiro. 

De acordo com análise internacional do site Barchart, o mercado futuro fechou as cotações no negativo, mais uma vez pressionado por previsões de chuvas em Minas Gerais. "Uma amenização das condições de seca no Brasil pressionou os preços do arábica hoje, depois que dados da Somar Meteorologia mostraram que a chuva em Minas Gerais foi de 74,7 mm na semana anterior ou 175% acima da média", afirmou a análise. 

Na Bolsa de Londres, o café tipo conilon também encerrou apenas com variações técnicas. Janeiro/21 teve queda de US$ 1 por tonelada, valendo US$ 1361, março/21 teve valorização de US$ 3 por tonelada, valendo US$ 1383, maio/21 também subiu US$ 3 por tonelada, negociado por US$ 1391 e julho/21 teve alta de US$ 3 por tonelada, encerrando por US$ 1404.

No Brasil, o dia foi de estabilidade nas principais praças produtoras do país. Tendência é de uma semana sem grandes variações no mercado físico. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve alta de 0,17% em Poços de Caldas/MG, valendo R$ 606,00. Guaxupé/MG manteve a estabilidade por R$ 633,00, Patrocínio/MG manteve o valor de R$ 615,00, Araguarí/MG manteve o valor de R$ 630,00 e Varginha/MG manteve a estabilidade por R$ 640,00.

O tipo cereja descascado teve valorização de 0,15% em Poços de Caldas/MG, estabelecendo os preços por R$ 666,00. Guaxupé/MG manteve a estabilidade por R$ 685,00, Patrocínio/MG manteve o valor de R$ 665,00 e Varginha/MG manteve a negociação por R$ 700,00.

>>> Veja cotações aqui

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário