Sem NY, Londres e mercado físico têm segunda-feira estável

Publicado em 18/01/2021 16:38 e atualizado em 18/01/2021 17:46 337 exibições
Dados de exportação do Brasil devem movimentar retomada dos negócios no próximo pregão

LOGO nalogo

Sem a referência da Bolsa de Nova York (ICE Future US), a segunda-feira (18) foi de poucas variações para o mercado do café tipo tipo conilon na Bolsa de Londres e também de estabilidade no mercado físico. Com o feriado do Dia de Martin Luther King nos Estados Unidos, as bolsas de Chicago e Nova York não operaram nesta segunda-feira, 18 de janeiro. 

Nesta segunda-feira (18), o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) divulgou que o Brasil exportou 44,5 milhões de sacas de café, considerando a soma de café verde, solúvel e torrado & moído. Do volume total embarcado em 2020, 40,4 milhões de sacas foram de café verde, aumento de 10,2% comparado a 2019.  Os números devem movimentar a retomada dos negócios na terça-feira (19). 

Os cafés verdes são compostos pelos cafés arábica, cujas exportações totalizaram 35,5 milhões de sacas, alta de 8,4% ante 2019 e recorde histórico para essa variedade, e robusta (conilon), com 4,9 milhões de sacas exportadas, crescimento de 24,3% e também maior volume embarcado na história.

Já as exportações de cafés industrializados foram de 4,1 milhões de sacas, apresentando aumento de 2,3% no período e com destaque para os embarques de café solúvel dentro da modalidade, que foram de 4,1 milhões de sacas, alta de 2,4% e embarques recorde do produto industrializado. Com relação às variedades exportadas, 79,7% foram de café arábica, 11,1% de robusta e 9,2% de solúvel.

>>> Brasil exporta 44,5 milhões de sacas de café em 2020 e bate novo recorde histórico

Em Londres, março/21 teve queda de US$ 10 por tonelada, valendo US$ 1343, maio/21 registrou queda de US$ 10 por tonelada, valendo US$ 1353, julho/21 teve queda de US$ 11 por tonelada, valendo US$ 1367 e setembro/21 teve queda de US$ 12 por tonelada, valendo US$ 1385.

Operadores seguem acompanhando as condições das lavouras brasileiras. Enquanto o café arábica tem um cenário de queda para a produção da safra 21, as estimativas para o conilon são positivas, levando em consideração que diversas consultorias apostam em uma elevação na produção deste ano. 

No Brasil, as principais praças produtoras encerraram o dia com estabilidade. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve alta de 3,08% em Araguarí/MG, valendo R$ 670,00 e Poços de Caldas/MG registrou queda de 0,75%, negociado por R$ 660,00. Guaxupé/MG manteve a estabilidade por R$ 682,00, Patrocínio/MG manteve a negociação por R$ 650,00, Varginha/MG manteve a estabilidade por R$ 680,00 e Campos Gerais/MG manteve o preço por R$ 667,00.

O tipo cereja descascado teve queda de 0,69% em Poços de Caldas/MG, valendo R$ 720,00. Guaxupé/MG manteve a estabilidade por R$ 725,00, Patrocínio/MG manteve o valor de R$ 700,00, Varginha/MG por R$ 720,00 e Campos Gerais/MG por R$ 717,00.

 

>>> Veja mais cotações aqui

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário