Café: Arábica e conilon finalizam terceiro dia seguido de baixas no mercado futuro

Publicado em 03/03/2021 17:31 e atualizado em 04/03/2021 09:12 298 exibições
No Brasil, preços subiram pouco mais de 1% nas principais praças produtoras

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica encerrou mais uma sessão com quedas técnicas para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). 

Maio/21 teve queda de 105 pontos, estabelecendo os preços por 132,80 cents/lbp, julho/21 teve baixa de 105 pontos, negociado por 134,75 cents/lbp, setembro/21 teve queda de 100 pontos, negociado por 136,50 cents/lbp e dezembro/21 encerrou com baixa de 100 pontos, valendo 138,10 cents/lbp. 

Essa foi a terceira sessão de baixas consecutivas para o café arábica no mercado futuro. Mais uma vez, a análise do site internacional Barchart destacou os sinais de uma oferta mais ajustada pressionando os preços. "Continuam reduzindo os preços depois que a Organização Internacional do Café (OIC) informou na segunda-feira que as exportações globais de café de outubro a janeiro aumentaram 3,7% para 41,876 milhões de sacas", destacou a publicação. 

Além disso, a alta do dólar ante ao real, durante o pregão, também deram suporte de baixas para o café. O pregão na Bolsa de Nova York finaliza antes do pregão do dólar no Brasil. "O real caiu -1,45% na quarta-feira, para uma baixa de 4 meses em relação ao dólar, o que incentiva as vendas de exportação dos produtores de café do Brasil", complementa a publicação. 

Em Londres, as baixas foram ainda mais expressivas para o café conilon. Maio/21 teve baixa de US$ 24 por tonelada, valendo US$ 1425, julho/21 também registrou queda de US$ 24 por tonelada, negociado por US$ 1446, setembro/21 encerrou com baixa de US$ 25 por tonelada, negociado por US$ 1472 e novembro/21 registrou queda de US$ 26 por tonelada, valendo US$ 1472.

+ Estiagem e atraso na adubação aumentam incidência da Cercosporiose no café; doença tem potencial para diminuir produção

No Brasil, as principais praças produtoras registraram valorização nesta quarta-feira (3). 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve alta de 1,30% em Guaxupé/MG, negociado por R$ 777,00, Poços de Caldas/MG registrou valorização de 1,08%, negociado por R$ 748,00, Patrocínio/MG teve valorização de 0,67%, valendo R$ 755,00, Varginha/MG registrou aumento de 1,29%, negociado por R$ 785,00 e Campos Gerais/MG teve valorização de 0,66%, valendo R$ 761,00.

O tipo cereja descascado teve alta de 1,22% em Guaxupé/MG, negociado por R$ 830,00, Poços de Caldas/MG registrou alta de 1%, valendo R$ 808,00, Patrocínio/MG teve valorização de 0,63%, valendo R$ 805,00, Varginha/MG teve alta de 1,19%, negociado por R$ 850,00 e Campos Gerais/MG encerrou com alta de 0,61%, valendo R$ 821,00.

>>> Veja mais cotações aqui

Tags:
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário