Café avança nesta tarde de 2ª feira nas bolsas de NY e Londres com foco no Brasil

Publicado em 12/04/2021 14:01 e atualizado em 12/04/2021 14:37 168 exibições
Mercado segue preocupações com a próxima safra diante de escassez de chuva no maior estado produtor do Brasil

LOGO nalogo

As cotações futuras do café avançam nesta tarde de segunda-feira (12) nas bolsas de Nova York e Londres, após queda na última sessão. O mercado acompanha as informações climáticas na maior origem produtora do mundo, o Brasil.

Às 14h (horário de Brasília), o vencimento maio/21 do arábica subia 90 pontos, cotado a US$ 128,15 c/lb. O julho/21 saltava 90 pontos, a US$ 130,05 c/lb. Em Londres, o robusta tinha alta de US$ 2 a tonelada, a US$ 1343 a tonelada.

"As condições de seca no Brasil deram suporte aos preços do café hoje, depois que a Somar Meteorologia informou que as chuvas na semana passada em Minas Gerais, a maior região produtora de arábica do Brasil, mediram 4,7 mm, ou apenas 22% da média histórica", disse em nota a Barchart.

Apesar de a condição de tempo firme favorecer os trabalhos de colheita, há atenção para o desenvolvimento das plantas na próxima safra.

O Citigroup disse no início da última semana que o café arábica poderá um déficit global "considerável" de 7,5 milhões de sacas para o ciclo da safra 2021/22. Por outro lado, seguem as preocupações com a demanda global pelo grão por conta do coronavírus.

Na última sexta-feira, os preços do café ficaram ligeiramente em baixa com a fraqueza do real brasileiro em relação ao dólar.

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário