Café: Nova York e Londres têm dia de ajustes técnicos e encerram 5ª feira com baixas

Publicado em 02/09/2021 16:47 e atualizado em 02/09/2021 17:31

Logotipo Notícias Agrícolas

O mercado futuro do café arábica encerrou as negociações desta quinta-feira (2) com desvalorização técnica para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). Na maior parte do pregão as cotações operaram próximo da estabilidade, mas encerram as negociações do lado negativo da tabela. 

Dezembro/21 teve queda de 130 pontos, valendo 194,35 cents/lbp, março/22 registrou baixa de 120 pontos, valendo 197,05 cents/lbp, maio/22 teve queda de 125 pontos, valendo 198 cents/lbp e julho/22 encerrou com baixa de 130 pontos, valendo 198,50 cents/lbp. 

De acordo com a análise do site internacional Barchart, os dados da Organização Internacional do Café (OIC) voltaram a pressionar as cotações. Ontem a OIC divulgou avanço de 1,3% nas exportações globais de café. Apesar da baixa e dos números, a logística segue preocupando todo o setor cafeeiro no Brasil. A alta do frete marítimo e a falta de conteineres, segundo analista, é um problema sem perspectiva de solução no médio e longo prazo e acende um alerta em todo o setor. 

Além disso, analistas no Brasil seguem indicando cenário de preços firmes para o café até, pelo menos, o retorno da estação chuvosa. Com a seca prolongada e as geadas no mês de julho, o cenário de produção para a safra 22 ainda é de incerteza, o que deve dar sustentação aos preços. 

Em Londres, o café tipo conilon teve um dia de realização de lucros após sessões com valorização. Novembro/21 teve queda de US$ 10 por tonelada, valendo US$ 2056, janeiro/22 teve queda de US$ 7 por tonelada, valendo US$ 2021, março/22 registrou queda de US$ 8 por tonelada, valendo US$ 1971 e maio/22 registrou baixa de US$ 5 por tonelada, valendo US$ 1955.

No Brasil, o mercado interno acompanhou e encerrou com desvalorização nas principais praças de comercialização do país. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve queda de 0,45% em Guaxupé/MG, valendo R$ 1.102,00, Poços de Caldas/MG teve queda de 0,94%, valendo R$ 1.050,00, Patrocínio/MG registrou baiza de 0,89%, valendo R$ 1.115,00, Araguarí/MG teve queda de 0,91%, valendo R$ 1.090,00, Varginha/MG teve queda de 0,89%, valendo R$ 1.110,00 e Franca/SP teve recuo de 1,31%, valendo R$ 1.130,00.

O tipo cereja descascado teve queda de 0,43% em Guaxupé/MG, negociado por R$ 1.155,00, Poços de Caldas/MG teve queda de 0,83%, valendo R$ 1.190,00, Patrocínio/MG teve baixa de 0,86%, valendo R$ 1.150,00, Varginha/MG recuou 0,87%, valendo R$ 1.140,00 e Campos Gerais/MG teve queda de 0,85%, valendo R$ 1.162,00.

>>> Veja mais cotações aqui
 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário