Café encerra com leves altas e de olho no clima e avanço da colheita no BR

Publicado em 15/06/2022 17:34 e atualizado em 16/06/2022 07:36
Trabalhos estão atrasados em relação aos últimos anos e Procafé alerta para pouco café no pé

Logotipo Notícias Agrícolas

O mercado futuro do café arábica encerrou as negociações desta quarta-feira (15) com valorização técnica para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). 

Setembro/22 teve alta de 160 pontos, negociado por 228,50 cents/lbp, dezembro/22 teve valorização de 130 pontos, cotado por 227,65 cents/lbp, março/23 teve alta de 115 pontos, valendo 226,25 cents/lbp e maio/23 teve valorização de 105 pontos, cotado por 224,80 cents/lbp. 

De acordo com análise internacional do site Barchart, os preços do café na quarta-feira fecharam moderadamente em alta em condições de seca no Brasil. "A Somar Meteorologia informou na segunda-feira que Minas Gerais recebeu apenas 4,7 mm de chuva na semana passada, ou 46% da média histórica", voltou a destacar. 

Por aqui, o setor segue acompanhando o avanço da colheita da safra 22 - que está mais atrasada do que em relação aos últimos anos. Mas, de acordo com a Fundação Procafé, o grande problema não está no trabalho atrasado, mas sim na quantidade de café que o produtor está encontrando no pé de café. Após vários meses de seca prolongada e as geadas do ano passado, relatos dos produtores levantam novo alerta para o setor no Brasil. 

Na Bolsa de Londres, o café tipo conilon encerrou com valorização técnica. Setembro/22 teve alta de US$ 2 por tonelada, valendo US$ 2055, novembro/22 teve valorização de uS$ 3 por tonelada, negociado por US$ 2053, janeiro/23 teve alta de US$ 4 por tonelada, cotado por US$ 2045 e março/23 teve alta de US$ 3 por tonelada, valendo US$ 2038. 

No Brasil, o dia foi marcado por estabilidade nas principais praças de comercialização do país. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve alta de 1,48% em Varginha/MG, negociado por R$ 1.370,00. Guaxupé/MG manteve a estabilidade por R$ 1.360,00, Poços de Caldas/MG manteve por R$ 1.340,00, Campos Gerais/MG manteve por R$ 1.370,00 e Franca/SP manteve por R$ 1.370,00. 

O tipo cereja descascado teve alta de 1,40% em Varginha/MG e estabeleceu os preços por R$ 1.450,00. Guaxupé/MG manteve a negociação por R$ 1.449,00, Poços de Caldas/MG por R$ 1.450,00 e Campos Gerais/MG por R$ 1.430,00. 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário