China compra 500 mil cabeças de gado e 3 milhões de suínos da Romênia

Publicado em 02/12/2013 16:22 1769 exibições
“Nós iremos comprar tudo o que vocês conseguirem vender”, afirmou o premier chinês Li Keqiang

Atingidos por uma queda na demanda por carnes em seu mercado local e em outras regiões da Europa, produtores romenos estão agora de olho na crescente demanda chinesa por proteínas para tirá-los do buraco. É o que informa o site South China Morning Post, em matéria publicada hoje (2).   

Representantes chineses assinaram, na semana passada, um acordo para importar 500 mil cabeças de gado e 3 milhões de suínos da Romênia nos próximos anos.

Em uma visita a Bucareste, o premier chinês Li Keqiang informou que a China também pretende importar ovelhas e outros produtos agropecuários. “Nós podemos comprar tudo o que vocês conseguirem vender”, afirmou Li, depois de negociações com o premier Victor Ponta. 

Apetite chinês em alta 
A urbanização em ritmo acelerado e o crescimento de sua classe média mudou radicalmente a dieta chinesa, com a carne cada vez mais substituindo o arroz e vegetais. 

Em sua Previsão Agrícola de 2013, a Organização para Cooperação Economica e Desenvolvimento (OECD) e a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) informaram que a demanda por carne na China irá continuar aumentando nos próximos 10 anos, assim como a compra de refrigeradores domésticos.     

Pecuária romena
Na região norte da Romênia, o pecuarista Dumitru Grigorean informou que os planos chineses de importar seu gado são uma ótima notícia. “Seria uma pena perder a oportunidade”, afirmou.

“Claro que eu ganharia muito mais se eu produzisse computadores como os chineses, mas eu só sei criar gado”, afirma Grigorean, acrescentando que investiu 80 mil Euros (aproximadamente R$ 250 mil) em sua fazenda, comprando 70 vacas francesas de corte, e só esperava começar a ter lucro daqui a 2 anos.      

Ele disse que diversos membros de sua associação de pecuaristas, que possuem em média 2 mil cabeças cada, devem começar a exportar gado para a China.   

Mas Dragos Frumosu, líder da União de Comércio da Indústria de Alimentos, informou que a Romênia não tem gado suficiente para atender a demanda chinesa.       

“A solução será estabelecer fazendas com capital chinês ou encorajar produtores a expandir sua produção usando mais fundos da União Europeia”, afirmou Frumosu. 

O ministro da Agricultura, Daniel Constantin, disse que o volume de gado no país caiu de 2,8 milhões em 2001 para 1,2 milhões em 2013. 

A Romênia importa, atualmente, quase 70% de seu consumo de carne bovina e 50% de carne suína, mas também exporta carne bovina para países árabes. 

Informações: scmp.com

Tradução: Fernanda Bellei

Leia também:

Entrevista: Pecuária brasileira precisa de gestão e marketing, afirma Fabiano Tito Rosa, gerente de mercado da Minerva Foods

e

Peru assina acordo de exportações agrícolas com a China
 

Tags:
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • Telmo Heinen Formosa - GO

    Nao acredito que estejamaos sendo preteridos em confronto com a Romênia?

    Será que são as afinidades ideológicas socialistas? Calma aí chineses, neste aspecto estamos chegando lá...

    Por aqui é certo que "VERDE" é a nova cor do comunismo...

    0