Produção de ração animal cresce na China com aumento do consumo de carne

Publicado em 26/06/2014 16:35 774 exibições

O ministro da Agricultura da China informou esta semana que a produção de ração animal está se recuperando de sua primeira redução em duas décadas. A forte demanda interna por carne vermelha é crescente no país, além disso, há um movimento de forte expansão das criações de peixes para abate. 

“O panorama da indústria está melhor”, afirmou Wang Xiaohong, diretor do setor de rações do ministério. A produção de ração teve um recuo de 3% no primeiro semestre de 2014 depois de um surto de gripe aviária e queda dos preços da carne suína, que desestimularam a produção. 

Maior consumo de soja
O aumento da produção de ração para gado na China, o maior comprador de soja do mundo, irá sustentar a demanda do país pela oleaginosa, que é a principal proteína da ração. Apesar de uma maior demanda, os preços da soja tiveram algumas quedas devido a previsão de uma safra recorde mundial. 
 
“A indústria está recuperando seu ritmo depois de um semestre desastroso”, disse Tommy Siao, analista da consultoria agrícola Shanghai JC Intelligence Co. O preço dos suínos na província de Shandong, o maior produtor de carne do país, subiu 29% desde o dia 30 de abril, enquanto a carne de frango avançou 5%. 

A demanda de ração para aquicultura deve subir em mais de 30% em junho em relação a maior, com o aumento das temperaturas ajudando a impulsionar a produção de peixes e camarões, segundo Xiao. A produção de ração para aves e suínos deve ter um aumento de 15% este ano. 

 O esmagamento de soja aumentou 2,1%, para 1,6 milhões de toneladas na semana que se encerrou no dia 20 de junho, em relação à semana anterior.  

As importações de soja pela China devem aumentar 4,3% para 72 milhões de toneladas no ano comercial que se inicia no dia 1° de outubro de 2014, de acordo com o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). 

Fonte: Bloomberg

Tradução: Fernanda Bellei

Tags:
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário