Exportadores apostam em carne halal para conquistar consumidor muçulmano

Publicado em 18/10/2016 08:08
102 exibições

A Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec) continua investindo na venda de carne certificada halal para países de religião muçulmana. No dia 19, em Paris, a entidade promoverá, com a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, um evento de divulgação da carne bovina halal. O Arab Day ocorrerá durante a Sial, uma das principais feiras de alimentos do mundo, e contará com churrasco para visitantes do Oriente Médio e do Norte da África.

Alimentos halal são aqueles que seguem uma série de exigências da religião do islamismo, cujo livro sagrado da crença é o Alcorão. No caso das carnes, a técnica halal exige que o sangue seja drenado por completo em um passo a passo rigoroso para o abate dos animais.

Além da carne “commodity”, o país vem se especializando também na produção de carne gourmet halal, por intermédio da Associação Brasileira de Angus. Embora não disponha de números consolidados, o gerente do Programa Carne Angus, Fabio Medeiros, comenta que o principal importador da proteína mais valorizada é a Arábia Saudita.

Subsidiárias

Com a crescente aceitação da carne voltada ao público muçulmano, a brasileira BRF aprovou recentemente a criação de uma subsidiária no Egito. “O halal é a categoria no setor de proteína animal que mais cresce no mundo”, disse na semana passada o CEO da BRF, Pedro Faria. A empresa também aprovou a criação, em junho, da subsidiária Sadia Halal, que já nasceu com um faturamento anual de US$ 2 bilhões. No Oriente Médio, a marca Sadia é líder de mercados halal, com 38% do market share na Arábia Saudita, 59% nos Emirados Árabes Unidos e 40% em Omã. A BRF, dona da marca, dispõe, no Brasil, de 20 unidades habilitadas a realizar o abate halal, de um total de 35.

Leia a notícia na íntegra no site Gazeta do Povo.

Fonte: Gazeta do Povo

Nenhum comentário