Com crise, Brasil reduz importações de carnes

Publicado em 17/01/2017 06:14
68 exibições
Por Mauro Zafalon, coluna Vaivém das Commodities

As exportações de carnes de 2016 não tiveram expansão de receitas e de volumes como em períodos anteriores. O país avançou, porém, para mercados de grande potencial e que podem garantir elevação da produção nacional.

Mas, assim como as exportações perderam ritmo, as importações também caíram. Pressão da moeda norte-americana e renda menor dos consumidores brasileiros inibiram as compras externas.

A importação brasileira caiu para 61 mil toneladas em 2016, com gastos de US$ 304 milhões. Há dois anos, o país importava 75 mil toneladas, com gastos de US$ 476 milhões, aponta a Secex (Secretaria de Comércio Exterior).

A maior abertura do mercado brasileiro é para carnes bovinas desossadas frescas, refrigeradas ou congeladas. Os principais países fornecedores são os vizinhos Paraguai, Argentina e Uruguai.

A Austrália também está na lista, com o fornecimento de fígado bovino.

Leia a notícia na íntegra no site Folha de S.Paulo.

Fonte: Folha de S.Paulo

0 comentário