Carne suína na China deve continuar em alta, estima Ministério da Agricultura local

Publicado em 17/10/2019 11:24
136 exibições

LOGO nalogo

Segundo informações do Dow Jones Newswires, a cotação da carne suína na China deve permanecer em alta no curto prazo. Segundo a agricultura local, o aperto na oferta doméstica de carne suína deve-se, principalmente, aos casos de peste suína africana que dizimou 41% do plantel chinês. No acumulado do ano, até setembro, os preços do produto estão pelo menos 50% acima do registrado em igual período do ano passado.

De acordo com o site internacional, a inflação da carne suína na China foi parcialmente controlada graças aos esforços do governo em liberar as reservas domésticas, mas está se recuperando, segundo o diretor do Ministério da Agricultura do país, Tang Ken. A autoridade agrícola disse ainda que os lucros crescentes obtidos entre os produtores de carne suína, juntamente com os incentivos governamentais para estimular a suinocultura, devem contribuir para a recuperação da produção interna.

Peste suína 

No início desta semana, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), apontou que o número de suínos abatidos por conta da peste suína africana subiu para 6.692.399 nos países asiáticos. De acordo com o relatório, a China ainda é o país que apresenta a situação mais crítica em termos de extensão. 

O país asiático tem 158 focos em 32 províncias, incluindo também a região administrativa de Hong Kong. Desde a identificação do surto, em agosto do ano passado, 1,17 milhão de suínos foram eliminados no país.  Leia a matéria completa aqui

 

Tags:
Por: Virgínia Alves
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário