Em resposta, JBS afirma que cumpre a legislação vigente

Publicado em 06/08/2010 11:23 433 exibições
Em resposta ao descontentamento e possível medida judicial que a Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) promete ajuizar, o frigorífico JBS alegou que a empresa incorporou em sua administração a prática da sustentabilidade como valor fundamental. “Por isso, incorporou em sua Governança Corporativa os conceitos de Responsabilidade Social, Respeito ao Meio Ambiente, Conduta ética e Cumprimento da Legislação”.

Segundo a resposta da assessoria de imprensa da empresa, com o objetivo de atender estes princípios, a JBS possui um controle na aquisição de gado elaborado de acordo com as legislações sócio-ambientais vigentes e “reforça seu apoio ao desenvolvimento da pecuária sustentável do país, por meio de iniciativas e programas voltados a disseminação das Boas Práticas Agropecuárias”.

Conforme Só Notícias já informou, a Acrimat afirma que a Marfrig e JBS/Friboi estão acusando e constrangendo os produtores de gado, sem provas, de criarem animais de forma ilegal. De acordo com a entidade, através de cartas dirigidas a diversos pecuaristas, as empresas ameaçam não comprar o gado dos proprietários que não apresentarem documentos e não permitirem que suas terras sejam fiscalizadas por eles.

Em documento, a Acrimat declara que “não aceita este tipo de ingerência junto aos pecuarista do Estado e repudia as ações desses grupos”, destaca a nota. Ainda no documento, a entidade enumera dez ponto básicos que contrapõem essa possível medida das empresas contra os pecuaristas do Estado.

A Marfrig ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Tags:
Fonte:
Só Notícias

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • Telmo Heinen Formosa - GO

    O segredo do demagogo é rebaixar o nivel do seu discurso a tal ponto que a platéia se julgue tão inteligente quanto ele... É isto que os Frigorificos e o Ministério Público estão fazendo. Rebaixando-se, "em defesa" dos nossos interesses ao nivel da baixaria doutrinária das ongues ambientalistas européias. Portanto considero ridicula a demagogia aplicada pelos frigorificos. Temos que falar na linguagem que eles entendem. A escassez de bois para abater.

    0