Chuvas fortes e frio atrasam colheita de soja e milho nos EUA

Publicado em 03/10/2014 13:22 e atualizado em 03/10/2014 17:53 3733 exibições

Campo com chuvas EUA 2014

Foto do site Agriculture.com mostra os campos dos EUA depois das chuvas

Fortes chuvas seguem cruzando o Meio-Oeste e o Centro-Sul norte-americanos nos últimos dias, configurando um atraso mais significativo para a colheita da soja e do milho nos Estados Unidos. E para as próximas duas semanas, as previsões indicam que essas precipitações continuem.  

Depois das chuvas que chegaram ao Corn Belt nessa semana, as precipitações das últimas seis semanas foram 300% superiores à média para esse período do ano e, por conta disso, os trabalhos de campo foram paralisados em muitas regiões. 

Enquanto as chuvas não se dissipam, as temperaturas mais frias - que também exibiram uma mudança drástica nos últimos dias - devem ajudar, ao menos, a uma mínima secagem dos campos, segundo uma avaliação do meteorologista sênior Don Keeney, da MDA Weather Services. 

"As chuvas aumentaram ao longo do Meio-Oeste e do Delta, as quais provocaram a paralisação da colheita da soja e do milho. E as precipitações devem continuar persistentes no sudeste do Corn Belt nesta sexta-feira (3) e no começo da próxima semana, o que deve manter os trabalhos de campo em um ritmo ainda bastante lento", explica Keeney. 

Produtores rurais em regiões do Corn Belt - em uma extensa área ao leste do cinturão que passa por Iowa, Illinois, Missouri e Indiana - tiveram mais de 300% de chuva do que o normal nos últimos 45 dias e partes do sudoeste de Iowa 322%, ainda segundo números do MDA Weather Services.

Apesar da tendência ser de que as chuvas sigam mantendo o clima bastante úmido no Meio-Oeste, na próxima semana poderá haver uma rápida interrupção das precipiações, o que poderia promover a retomada dos trabalhos de colheita. Segundo Don Keeney, "um clima mais seco no oeste do Corn Belt pode permitir alguma melhora da colheita e favorecer ainda o avanço do plantio do trigo nas Grandes Planícies". 

Somente nas previsões que se referem ao intervalo dos próximos 16 a 30 dias que são observadas temperaturas ligeiramente mais elevadas, mas, ao mesmo tempo, um clima ainda mais úmido em outubro. 

"Nossa mais recente previsão para os próximos 16 a 30 das mostram uma tendência de tempo mais quente em toda a região do Meio-Oeste, Delta e Sudeste dos EUA, e essas condições deverão favorecer o estabelecimento da nova safra do trigo de inverno, mas ainda, assim, as perspectivas seguem de atraso na colheita de soja e milho por conta das chuvas", disse o meteorologista. 

Incidência de Neve

Além das chuvas pesadas e das temperaturas mais frias, os meteorologistas nos Estados Unidos já começam a indicar também a previsão da chegada de neve em algumas regiões produtoras. De acordo com o meteorologista do instituto norte-americano Accuweather, "uma boa parte do Meio-Oeste americano vai sofrer com uma queda dramática das temperaturas nos próximos dias". E assim, Iowa e mais alguns estados já poderão registras os primeiros flocos de neve da temporada. 

Mapa EUA 1 - Chegada da frente fria - 2014

Mapa do site norte-americano Accuweather mostra chegada da frente fria ao Meio-Oeste

"Com as temperaturas se aproximando de números negativos - na casa dos 30°F, ou 1°C - na região mais ao norte do Meio-Oeste do Corn Belt - e mais o ar frio, as condições são favoráveis para a chegada de neve em algumas regiões, fazendo com que a temperatura fiquem bem abaixo de zero nos próximos dias. As áreas com maior probabilidade de registrar esse cenário se estendem do norte e leste de Minnesota, passando por Wisconsin e Michigan", segundo informações do meteorologista sênior do site norte-americano Accuweather, Alex Sosnowski. 

Mapa EUA 2 - Possibilidade de Neve - 2014

Mapa: Accuweather

Geadas 

Com a chegada dessa frente fria, a possibilidade de geadas fica mais forte e a ameaça às lavouras, por sua vez, também acaba se intensificando. De acordo com previsões feitas pela agência internacional DTN - The Progressive Farmer, a possibilidade mais significativa de geadas está concentrada nas áreas mais ao norte. 

"Nas planícies do norte, as temperaturas bem mais baixas podem trazer uma geada ou o congelamento de algumas plantações, o que poderia ser bastante prejudicial àquelas lavouras que ainda não completaram seu ciclo de maturação, trazendo problemas de qualidade e produtividade. Porém, o congelamento poderia acelerar a secagem prematura da safra nos campos", mostrou o informativo da DTN. 

Mapas

Abaixo, os mapas mostram a direção dos ventos, os riscos de geada e congelamento, além das probabilidades de temperaturas oscilando acima ou abaixo do normal. Confira:

Figura 1 - Chuvas acima e abaixo da normalidade para o período - Fonte: NOAA

Mapa EUA 5 - Chuvas - NOAA

O mapa acima, do NOAA - o serviço oficial de clima do governo norte-americano -, mostra que há de 50 a 80% de probabilidade de estados do Meio-Oeste norte-americano receberem chuvas acima do normal para o intervalo de 8 a 12 de outubro . As áreas indicadas estão em verde, as que se encontram em tons de marrom são áreas onde as precipitações estão abaixo do normal.

Figura 2 - Temperaturas acima e abaixo da normalidade para o período - Fonte: NOAA

Mapa EUA 6 - Temperaturas - NOAA 

Este mapa acima também foi produzido pelo NOAA e mostra que os principais estados do Corn Belt, localizados no Meio-Oeste dos Estados Unidos deverão registrar, além de chuvas bem acima do normal, temperaturas bastante baixas e também aquém do que é registrado para o período de 10 a 16 de outubro. As áreas em azul contam com 30 a 50% de probablidade de um quadro como esse. Nas áreas de fronteira ao leste, oeste e sul, há probabilidade ainda é de temperaturas ligeiramente mais elevadas. 

Figura 3 - Direção e intensidade dos ventos - Fonte: Canal Fox

Mapa EUA 3 - Direção e intensidade dos ventos - Canal Fox

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário