Agência dos EUA agora vê La Niña como improvável em 2016/17

Publicado em 08/09/2016 11:37
7976 exibições

LOGO REUTERS 2.0

NOVA YORK (Reuters) - O órgão do governo dos Estados Unidos de previsão climática reduziu nesta quinta-feira sua expectativa de condições para o desenvolvimento do fenômeno climático La Niña durante o outono e inverno no Hemisfério Norte (primavera e verão no Sul) na temporada 2016/17, dizendo que uma situação neutra é mais provável.

O Climate Prediction Center (CPC), do Serviço Nacional de Clima, afirmou em seu relatório mensal que há chances de 55 a 60 por cento de condições neutras de El Niño-Sul (Enso, na sigla em inglês), indicando que a situação para La Niña ocorrer não está favorecida como antes.

No mês passado, o CPC havia projetado que as condições de La Niña estavam ligeiramente mais favoráveis, com 55 a 60 por cento de chances de desenvolvimento em 2016/17.

La Niña, o fenômeno oposto ao El Niño, consiste no esfriamento do Pacífico do Equador e chuvas abaixo da média na Argentina, Paraguai, Uruguai e no Sul do Brasil, bem como fortes precipitações em outras partes do mundo. No Nordeste, há probabilidade maior de chuvas.

Especialistas disseram anteriormente à Reuters que um La Niña fraco reduziria o risco de perdas nas próximas safras de soja e milho no Brasil, com menos chances de seca no Sul.

(Por Luc Cohen)

Fonte: Reuters

1 comentário

  • victor angelo p ferreira victorvapf nepomuceno - MG

    A previsão do tempo ainda está no chutômetro... pode ter toda tecnologia que sempre ficará no óbvio ululante... Quando aperta um pouquinho sempre saem pela tangente...

    0
    • WELLINGTON ALMEIDA RODRIGUESSUCUPIRA - TO

      Todo mundo quer brincar um pouquinho de Deus nem Vitor, tenho certeza que nosso pai que está no céu esteja mudando tudo, porque o ser humano quer saber demais e também bater demais na natureza até mesmo vindo de minha pessoa, quando cheguei aqui em Tocantins em 2013, não desmatei nem um há, mas tive que arrancar muitas árvores no meio dos pastos que abri para plantio de soja aqui no estado, sem ofender nem as APP, nem matas ciliares e nem nascentes de represas, quando fui na Bahia fiquei preocupado com tanta devastação, não se tinha nem uma árvore para setar e comer um carderão de bóia debaixo de uma sombra, falei a natureza não vai gostar nada disso, foi em 2003, hoje se vê 4 anos consecutivos de seca por lá, fruto de que será?no projeto de irrigação da lagoa da confusão, quando estive por lá em 2014, fiquei também preocupado, naquele dia 10 de dezembro de 2014, o rio urubu estava quase sem água, igualmente ao rio formoso, falei esse rio não vai aguentar essas bombas sugando suas águas ele vai secar e de fato com uma safra que se passou sem chuva os dois rios estão secos, e os projetos estão impedidos de contínuar pela justiça do estado, aí deixo a seguinte pergunta, quando o homem vai ter consciência do que faz com ele mesmo? Será que até quando vamos destruir tudo em nossa frente por causa de poder e ambição? Olha meu companheiro estou preocupado com tanta imoralidade, temos que tomar conhecimento de tudo ao nosso redor, depende de nós mesmos, mudar o quadro para uma melhora de todos nós, por isso é muito mais coisas e que ninguém sabe de nada..., como você mesmo diz em seu comentário todo mundo no chutômetro...!!!

      0
    • VICTOR ANGELO P FERREIRA VICTORVAPFNEPOMUCENO - MG

      Wellington, é isto ai, mas o maior absurdo é plantar eucalipto ...aquilo bebe uma água lascada, não é atoa que é conhecido como deserto verde,,,bom pra secar nascente ...O meu vizinho plantou e as minas estão secando...

      0
    • WELLINGTON ALMEIDA RODRIGUESSUCUPIRA - TO

      Já me falaram isto várias vezes e não acreditava, mas agora sim acredito, Vitor...!

      0