Tempo: Áreas do Sul e Sudeste têm previsão de tempestades e altos acumulados nesta 3ª; BR central fica mais seco

Publicado em 09/10/2018 10:49 e atualizado em 10/10/2018 10:06
6016 exibições

Imagem de satélite de todo o Brasil nesta terça-feira (09) - Fonte: Inmet
Imagem de satélite de todo o Brasil nesta terça-feira (09) - Fonte: Inmet

LOGO nalogo

As instabilidades seguem sobre a maior parte da região Sul do Brasil. Nesta terça-feira (09), o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), alerta para a previsão de temporais nos estados do Paraná e Santa Catarina e altos acumulados em áreas de São Paulo. Na faixa central, uma condição mais seca será registrada favorecendo o plantio.

Morgana Almeida, chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo no Inmet, informou ontem ao Notícias Agrícolas que há a tendência de uma semana mais chuvosa para o Sul e Sudeste do país, enquanto que as demais regiões devem ter um cenário mais seco. Este cenário pode ajudar no plantio.

Veja mais:
» Instabilidade que vem do Paraguai se une com frente fria no RS e provoca muita chuva em toda a região Sul e parte do Sudeste

Nas áreas da região Sul, são esperadas hoje chuvas entre 30 e 60 milímetros por hora ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos (60-100 Km/h), e queda de granizo. Há risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e de alagamentos.

Já em localidades do Sudeste, especificamente o estado de São Paulo, as precipitações devem ficar entre 20 a 30 milímetros por hora ou até 50 mm/dia. É baixo o risco de alagamentos e pequenos deslizamentos, em cidades com tais áreas de risco.

Veja o mapa das áreas com previsão de tempestades nesta terça-feira:

Mapa das áreas com previsão de tempestades nesta terça-feira - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Aviso para as áreas: Planalto Norte Catarinense, Metropolitana De Curitiba, Oeste Catarinense, Vale Do Itajai, Grande Florianópolis, Alto Uruguai, Central Paranaense, Litoral Paranaense, Norte Paranaense, Oeste Paranaense, Sudoeste Paranaense, Sul Paranaense, Meio-Oeste Catarinense, Litoral Norte Catarinense

Veja o mapa das áreas com previsão de acumulados de chuva nesta terça-feira:

Mapa das áreas com previsão de acumulados de chuva nesta terça-feira - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Aviso para as áreas: Campinas, Bauru/Araraquara/Piracicaba, Itapetininga, Ribeirao Preto, Araçatuba/São José Do Rio Preto, Sorocaba/Brangança Paulista, Vale Do Paraíba/Litoral Norte, Metropolitana De Sao Paulo, Litoral Sul/Baixada Santista/Vale Do Ribeira, Presidente Prudente/Marília/Assis, Serra Da Mantiqueira

Veja o mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 72 horas (10/10 a 12/10) em todo o Brasil:

Mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 72 horas (10/10 a 12/10) em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

De acordo com a Climatempo, o tempo mais instável sobre a região Sul do país é causado por conta da formação de uma frente fria, que avança pelo mar na altura do litoral do Rio Grande do Sul, e uma área de baixa pressão atmosférica entre o Paraguai e Norte da Argentina.

As chuvas previstas para o Sul devem limitar o avanço dos trabalhos de plantio da soja. Segundo Deral (Departamento de Economia Rural), os trabalhos no Paraná avançaram para 38%. A semeadura do milho de primeira safra, o chamado "milho verão", atingiu 79%, de acordo com dados da entidade.

Leia mais:
» Plantio de soja 2018/19 no Paraná avança para 38% da área, diz Deral

Já na faixa central do país, o tempo mais firme deve favorecer o avanço dos trabalhos depois de chuvas no final de última semana. "Isso irá possibilitar que muitos produtores retomem as atividades de plantio da soja", disse a Climatempo e ressalta para a irregularidade das chuvas nesta semana.

Veja o mapa das áreas com precipitação acumulada nas últimas 24 horas:

Mapa das áreas com precipitação acumulada nas últimas 24 horas - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Durante a segunda-feira (08), áreas do Sul do Brasil já receberam precipitações e algumas figuram nos maiores acumulados do dia. O cinco maiores foram: Valparaíso (SP): 63,8 mm, Itaquirai (MS): 55,0 mm, Juti (MS): 52,4 mm, Icaraíma (PR): 52,0 mm e Cidade Gaúcha (PR): 48,8 mm.

Mapas estendidos do centro de previsão da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês), nos Estados Unidos, mostram a tendência de chuvas pouco generalizadas sobre a faixa central do país entre 08 e 16 de outubro. As chuvas ficam mais restritas ao Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul.

Lavoura Trigo de Roberto Baranceli em Maximiliano de Almeida (RS). Envio de Alexandre Maitto
Lavoura Trigo de Roberto Baranceli em Maximiliano de Almeida (RS). Envio de Alexandre Maitto

Milheto no Sitio São José Água do Matão em Assis (SP ). Envio de Janaina Romagnoli
Milheto no Sitio São José Água do Matão em Assis (SP ). Envio de Janaina Romagnoli​

Chuva de pedra na Fazenda Caralão do proprietário Paulo Sergio Ribeiro e Família. Envio de João Batista.
Chuva de pedra na Fazenda Caralão do proprietário Paulo Sergio Ribeiro e Família. Envio de João Batista

Milho em desenvolvimento vegetativo em Capanema (PR). Envio da Família Trevisan
Milho em desenvolvimento vegetativo em Capanema (PR). Envio da Família Trevisan​.

Envie sua foto ou vídeo! Fale com a gente pelo WhatsApp (19) 99767-0241

» Clique e veja mais informações na página de Clima e acompanhe cinco satélites em tempo real

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário