Tempo: Chuvaradas retornam para o Oeste da Bahia depois de quase 50 dias de estiagem

Publicado em 20/02/2019 09:21 e atualizado em 21/02/2019 10:10
2986 exibições

Imagem de satélite de todo o Brasil nesta quarta-feira (20) - Fonte: Inmet
Imagem de satélite de todo o Brasil nesta quarta-feira (20) - Fonte: Inmet

LOGO nalogo

As chuvas voltaram com força nos últimos dias para áreas produtoras da Bahia, principalmente ao Oeste do estado, que abrange a região do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) e que tinha condições adversas para lavouras. Algumas cidades estavam há quase 50 dias sem chuvas.

Mapas do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) apontam que, nos últimos três dias, a maior parte do estado baiano recebeu precipitações acumuladas de até 80 milímetros em alguns pontos. Outras localidades do Matopiba também tiveram boas precipitações.

"As chuvas agora têm sido generalizadas na Bahia e Piauí. Até 10 de dezembro, tivemos precipitações gerais. Depois, até 10 de fevereiro, tivemos apenas casos irregulares", afirma Celito Breda, diretor da ABAPA (Associação Baiana dos Produtores de Algodão).

Veja o mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 174 horas (21/02 a 27/02) em todo o Brasil:

Mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 174 horas (21/02 a 27/02) em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Breda aponta que com essa irregularidade é possível verificar que no mesmo estado, produtores que tiveram chuvas mais regulares, terão produção estável, enquanto outros, que não receberam bons volumes, registrarão perdas.

Nesta quarta-feira, segundo previsão do Inmet, o tempo fica encoberto a nublado e com chuva no Maranhão e com pancadas de chuva nas demais áreas da região Nordeste. O modelo Cosmo e o GFS, em uma análise mais estendida, também apontam chuvas leves a moderadas para os próximos dias.

As chuvas retornaram para áreas produtoras de soja na Bahia que estavam quase 50 dias sem chuvas volumosas e altas temperaturas. As melhores condições, no entanto, têm limitado perdas da oleaginosa. "É um caso de 45 sacas por hectare com 47 dias de sol. Quase um milagre" (Veja foto abaixo).

Lavouras de soja na Bahia com 47 dias sem chuvas, destaque para sistema radicular - Foto: Reprodução/Redes sociais
Lavouras de soja na Bahia com 47 dias sem chuvas; destaque para sistema radicular - Foto: Reprodução/Redes sociais

ANTES DAS CHUVAS

Lavouras de soja afetadas pela seca na Bahia - Foto: Reprodução/Redes sociais Lavouras de soja afetadas pela seca na Bahia - Foto: Reprodução/Redes sociais Lavouras de soja afetadas pela seca na Bahia - Foto: Reprodução/Redes sociaisLavouras de soja afetadas pela seca na Bahia - Foto: Reprodução/Redes sociais

APÓS CHUVAS

Lavouras de soja após chuva na Bahia - Foto: Reprodução/Redes sociais Lavouras de soja após chuva na Bahia - Foto: Reprodução/Redes sociais Lavouras de soja após chuva na Bahia - Foto: Reprodução/Redes sociais

"A soja que estava quase entrando em enchimento de grão e que poderia ter perda de 30% a 40% conseguiu reverter uma boa parte, podendo chegar a mais de 50 sacas por hectare na região Oeste", afirma o diretor da ABAPA. No milho, o plantio tardio está com safra garantida.

Por outro lado, segundo Breda, o produtor que plantou mais cedo, ainda pode ter uma quebra grande. No caso do algodão, as estimativas estão dentro da normalidade, na casa de [email protected] No entanto, é preciso aguardar as chuvas em março.

Veja o mapa de previsão de precipitação acumulada nos próximos 7 dias em todo o Brasil:

Mapa de previsão de precipitação acumulada nos próximos 7 dias em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Nos próximos sete dias, segundo mapas de precipitação acumulada do Inmet, as chuvas seguirão sobre áreas do Matopiba, mas na Bahia os maiores volumes se concentram em áreas do Oeste. Os outros estados Maranhão, Tocantins e Piauí terão chuvas de até 100 mm.

Em uma previsão mais estendida, do centro de previsão da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês), no período de 20 de fevereiro até 28 de fevereiro, chuvas volumosas se concentram no Centro-Norte, mas chove por quase todo o país.

De 28 de fevereiro até 08 de março, as precipitações seguirão concentradas sobre o Centro-Norte, mas reduzem sobre áreas do Sudeste, Sul e Nordeste, incluindo o Matopiba, região que teve melhor condição de precipitações nos últimos dias.

Veja o mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 20 de fevereiro até 08 de março:

Mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 20 de fevereiro até 08 de março - Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA
Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA

Ainda nesta quarta-feira, segundo o Inmet, há alerta de chuvas intensas em áreas do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Por Jhonatas Simião
Fonte Notícias Agrícolas

Nenhum comentário