Tempo: Alerta de perigo potencial nesta 2ª em áreas do Matopiba; ZCIT causa muita chuva no Nordeste

Publicado em 01/04/2019 11:15 e atualizado em 01/04/2019 16:30
2184 exibições

​​Imagem de satélite de todo o Brasil nesta segunda-feira (1º) - Fonte: Inmet
Imagem de satélite de todo o Brasil nesta segunda-feira (1º) - Fonte: Inmet

LOGO nalogo

A semana começa ainda com muitas instabilidades sobre áreas da região Nordeste e Norte do Brasil. A passagem de uma frente fria sobre o litoral Sul da Bahia e a atuação da ZCIT (Zona de Convergência Intertropical) contribuem para espalhar chuva muito volumosa sobre a região.

"O alerta para mais chuva forte em muitos estados do Nordeste continua valendo pelo menos até o fim da noite da terça-feira, 2 de abril. O motivo é que a ZCIT está muito ativa próximo ao litoral norte nordestino", noticiou a Climatempo. Além das chuvas, raios e ventos também são esperados.

Nesta segunda-feira (1º), segundo a empresa meteorológica, o maior risco para temporais ocorre no litoral, zona da mata e até agreste de Sergipe, Alagoas e Pernambuco, litoral e todo o interior da Paraíba, do Rio Grande do Norte e Ceará, e também no Centro-norte de Piauí e Maranhão.

Veja o mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 72 horas (02/04 a 04/04) em todo o Brasil:

Mapa com a previsão de precipitação acumulada para até 72 horas (02/04 a 04/04) em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Com a atuação da ZCIT, o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu alerta de perigo potencial com chuvas e ventos nesta segunda e terça-feira (02) no Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia). Em algumas áreas são esperadas chuvas intensas e mais ao Norte acumulado de chuva.

Em áreas de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, o alerta é de chuvas intensas. " Chuva entre 20 e 30 mm/h ou até 50 mm/dia, ventos intensos (40-60 Km/h). Baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas".

Veja o mapa das áreas com alerta de chuvas intensas nesta 2ª feira:

Mapa das áreas com alerta de chuvas intensas nesta 2ª feira - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Aviso para as áreas: Sul E Cariri Cearense, Cariri E Seridó Paraibano, Centro-Norte Piauiense, Norte Piauiense, Norte Cearense, Noroeste Cearense, Centrossul Cearense, Metropolitana De Fortaleza, Central Potiguar, Oeste Potiguar, Leste Potiguar, Agreste Potiguar, Sertao Paraibano, Agreste E Brejo Paraibano, Metropolitana De Recife, Sao Francisco Pernambucano, Agreste Pernambucano, Mata Pernambucana, Sertao Alagoano, Leste Alagoano, Agreste Alagoano, Leste Sergipano, Agreste Sergipano, Sertao Sergipano, Nordeste Baiano, Sertão Cearense, Jaguaribe Cearense, Litoral E Mata Paraibano, Sertão De Pajeú E Do Araripe Pernambucano, São Francisco Baiano

Ainda em áreas do Nordeste, mas também no Norte, a previsão durante esta segunda e terça-feira é de acumulado. "Chuva entre 20 a 30 mm/h ou até 50 mm/dia. Baixo risco de alagamentos e pequenos deslizamentos, em cidades com tais áreas de risco", destacou o instituto meteorológico brasileiro.

Veja o mapa das áreas com alerta de acumulado de chuva nesta 2ª feira:

Mapa das áreas com alerta de acumulado de chuva nesta 2ª feira -  Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Aviso para as áreas: Nordeste Paraense, Sudeste Paraense, Marajo, Baixo Amazonas, Sudoeste Paraense, Metropolitana De Belem, Oeste Maranhense, Leste Maranhense, Norte Maranhense, Sul Maranhense, Centro Maranhense

As chuvas nos estados da região Nordeste têm atrapalhado os trabalhos finais da colheita da soja, mas devem beneficiar as lavouras de milho safrinha. Imagens enviadas por produtores ao Notícias Agrícolas e postadas em redes sociais mostram as chuvas em áreas produtoras do Nordeste e também em pontos do Norte.

Em um levantamento realizado pelo Notícias Agrícolas, com base em dados do Inmet, é possível detectar os altos acumulados durante o mês de março em diversas cidades produtoras do Norte e Nordeste do país, algumas até com volumes que superam a média histórica (1961-1990), casos de Barreiras (BA) e Palmas (TO).

O mapa de precipitação acumulada do Inmet dos últimos três dias aponta que as chuvas seguiram concentradas sobre o Centro-Norte e com destaque para pontos do Norte e Nordeste. No domingo (31), os três maiores acumulados no país ocorreram em Itaporanga (PB): 125,2 mm, Patos (PB): 110,2 mm e Belterra (PA): 99,0 mm.

Veja o mapa das áreas com precipitação acumulada nos últimos 3 dias:

Mapa das áreas com precipitação acumulada nos últimos 3 dias - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

A capital do Maranhão, São Luís, registrou no mês de março quase 780 mm de chuva. "Março de 2019 agora pode ser considerado o março mais chuvoso em São Luís desde 1970. O recorde anterior era de março de 1986, quando choveu 732,4 mm", destacou a Climatempo com base nos dados históricos do Inmet.

Veja o mapa de precipitação acumulada dos próximos 7 dias no Brasil:

Mapa de precipitação acumulada dos próximos 7 dias no Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

De acordo com o mapa de precipitação acumulada do Inmet, nos próximos sete dias, as chuvas mais volumosas seguirão concentradas sobre a faixa Centro-Norte do país. Áreas da região Nordeste, Norte e algumas partes do Centro-Oeste terão pontos de destaque. O Sul volta a registrar chuvas expressivas.

Previsão estendida de chuvas para o Brasil

De acordo com o mapa de previsão estendida do centro de previsão da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês), no período de 01 até 09 de abril, as chuvas mais volumosas caem sobre áreas da faixa Centro-Norte do país, mas chove em menor volume sobre a maior parte do país.

De 09 até 17 de abril, as precipitações ainda se concentram sobre áreas do Centro-Norte do Brasil. No entanto, várias áreas do país passam por um período mais seco. A maior parte da faixa central do país, Sul, Sudeste, Centro-Oeste e pontos do Nordeste terão baixos volumes de chuva.

Veja o mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 01 de abril até 17 de abril:

Mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 01 de abril até 17 de abril - Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA
Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA

Milho safrinha da Família Orloviks em Barretos (SP). Envio de João Orloviks
Milho safrinha da Família Orloviks em Barretos (SP). Envio de João Orloviks

Campos em Rio Verde (GO). Envio de Alex Zamonaro
Campos em Rio Verde (GO). Envio de Alex Zamonaro

Campos em Rio Verde (GO). Envio de Alex Zamonaro
Campos em Rio Verde (GO). Envio de Alex Zamonaro

Colheita de soja, Moacir e Maurício Bonfante em Taquaritinga (SP).
Colheita de soja, Moacir e Maurício Bonfante em Taquaritinga (SP).

Soja nascendo em Macapá (AP). Envio Luiz Weber
Soja nascendo em Macapá (AP). Envio Luiz Weber

Milho DKB 255 fazenda Aldino Dalben, Silvana Dalben, em Santa Lúcia (PR). Envio de Cleiton Lima
Milho DKB 255 fazenda Aldino Dalben, Silvana Dalben, em Santa Lúcia (PR). Envio de Cleiton Lima

Arroz irrigado, 10.000 kg/ha em Pelotas (RS). Envio de Guilherme Levien -
Arroz irrigado, 10.000 kg/ha em Pelotas (RS). Envio de Guilherme Levien -

Fim de colheita no Paraná do Grupo Antoniasse. Envio de Romido Antoniasse
Fim de colheita no Paraná do Grupo Antoniasse. Envio de Romido Antoniasse

Final de colheita no Sítio Santa Rita - Santa Cruz em Chopinzinho (PR). Envio de Cleodi Magiero
Final de colheita no Sítio Santa Rita - Santa Cruz em Chopinzinho (PR). Envio de Cleodi Magiero

Envie sua foto ou vídeo! Fale com a gente pelo WhatsApp (19) 99767-0241

» Clique e veja mais informações a página de Clima e acompanhe cinco satélites em tempo real

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário