Tempo: Tempestades são previstas nesta 3ª para áreas do RS, SC e PR; umidade interrompe plantio de inverno

Publicado em 21/05/2019 11:01
2302 exibições

Imagem de satélite de todo o Brasil nesta terça-feira (21) - Fonte: Inmet
Imagem de satélite de todo o Brasil nesta terça-feira (21) - Fonte: Inmet

LOGO nalogo

O tempo segue bastante instável nesta terça-feira (21) sobre áreas da região Sul do Brasil. O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), inclusive, alerta para perigo com a previsão de tempestades ao longo desta terça e quarta-feira (22) sobre quase todo o Rio Grande do Sul e áreas de Santa Catarina e Paraná.

"Chuva entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos (60-100 Km/h), e queda de granizo. Risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e de alagamentos", destacou o instituto meteorológico sobre as tempestades. O aviso dura até a quarta-feira.

Veja o mapa das áreas com alerta de tempestade nesta 3ª feira:

Mapa das áreas com alerta de tempestade nesta 3ª feira - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Aviso para as áreas: Campanha, Oeste Catarinense, Planalto Sul Catarinense, Encosta Do Sudeste, Serra Do Sudeste, Depressão Central, Encosta Inferior Do Nordeste, Encosta Superior Do Nordeste, Campos De Cima Da Serra, Planalto Médio, Missões, Alto Uruguai, Sudoeste Paranaense, Litoral Gaúcho, Meio-Oeste Catarinense

As chuvas no Sul ocorrem com o avanço de uma frente fria pela região e elas devem seguir nos próximos dias. O modelo Cosmo do Inmet aponta que nos próximos sete dias as precipitações mais volumosas ocorrem sobre o extremo Norte do país, além de pontos no Sul, tomando áreas do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina.

Veja o mapa de precipitação acumulada dos próximos 7 dias no Brasil:

Mapa de precipitação acumulada dos próximos 7 dias no Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Com as chuvas dos últimos dias na região Sul, a umidade no solo do Rio Grande do Sul tem sido alta e atrapalhado o plantio das culturas de inverno, como a canola, trigo e aveia, segundo a Emater/RS-Ascar. Áreas produtoras de verão, principalmente de milho, também têm sido afetadas.

De acordo com a Emater, na Fronteira Noroeste e Missões, no Rio Grande do Sul, o plantio da canola foi realizado em 22% da área prevista, que é de 12 mil hectares. A forte chuva de sexta-feira (10) provocou erosão de solo nas lavouras recém-semeadas, com possível necessidade de replantio.

Veja o mapa com a previsão de precipitação para até 93 horas (22/05 a 24/05) em todo o Brasil:

Mapa com a previsão de precipitação para até 93 horas (22/05 a 24/05) em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

"Também deve haver replantio de áreas semeadas com aveia branca, em especial nas regiões da Fronteira Noroeste e Missões, onde os produtores relatam severo ataque de lagarta nas lavouras em início de desenvolvimento vegetativo, havendo dificuldade no controle, o que provoca prejuízo no stand das lavouras", destacou a entidade.

Leia mais:
» Umidade no solo interrompe plantio das culturas de inverno

No trigo, a umidade dos últimos dias também impediu o início do plantio nas regiões da Fronteira Noroeste e Missões. A Emater/RS-Ascar informa que os trabalhos no campo com o cereal somente serão iniciados quando o tempo firmar e a umidade do solo permitir.

De acordo com o mapa de precipitação acumulada do Inmet, áreas da região Sul do Brasil receberam acumulados de fraca a moderada intensidade no período. Levando em conta as primeiras horas desta terça-feira, áreas da região Sul já aparecem na lista das que registraram maiores volumes no país.

Os cinco maiores acumulados, até às 10h45, foram registrados em Belterra (PA): 79,6 mm, Santiago (RS): 69,4 mm, Porto das Pedras (AL): 67,0 mm, São Borja (RS): 63,6 mm e Macapá (AP): 60,2 mm.

Veja o mapa com a previsão de temperatura mínima para até 93 horas (21/05 a 24/05) em todo o Brasil:

Mapa com a previsão de temperatura mínima para até 93 horas (21/05 a 24/05) em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Além do tempo mais seco sobre a maior parte da faixa central do país nos próximos dias, uma nova massa de ar frio de forte intensidade chega ao Brasil no decorrer desta semana com potencial de derrubar bem mais as temperaturas do que as observadas na semana passada, segundo a Climatempo. Recordes chegaram a ser registrados.

"O frio vem mais intenso e é possível que a semana termine com geada nos três estados da Região, com risco do fenômeno ocorrer também em Mato Grosso do Sul", destacou a empresa meteorológica. No dia 23 de maio, com a ausência do sol por conta da massa de ar seco, combinada desta massa polar, é que as temperaturas devem despencar.

Ainda de acordo com o Inmet, áreas do Amapá, Amazonas, Pará e Roraima têm alerta de acumulado de chuva nesta terça-feira.

Previsão estendida de chuvas para o Brasil

De acordo com o mapa de previsão estendida do centro de previsão da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês), no período de 21 até 29 de maio, as chuvas mais volumosas caem sobre áreas da faixa Norte do país, mas voltam em áreas da região Sul.

De 29 de maio até 06 de junho, as precipitações mais volumosas voltam a se concentrar sobre áreas mais ao extremo Norte e ao Sul, com volumes maiores que os registrados no primeiro período. A condição ainda será pouco volumosa e generalizada sobre pontos centrais do país.

Veja o mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 21 de maio até 06 de junho:

Mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 21 de maio até 06 de junho - Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA
Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA

» Clique e veja mais informações na página de Clima e acompanhe cinco satélites em tempo real

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário