Tempo: A poucos dias do plantio da soja, BR central tem baixa disponibilidade de água no solo

Publicado em 09/09/2019 10:24
1523 exibições

Mapa de umidade no solo por profundidade em centímetros em todo o Brasil - Fonte: COLA/NOAA
Mapa de umidade no solo por profundidade em centímetros em todo o Brasil - Fonte: COLA/NOAA

LOGO nalogo

O plantio da soja da nova safra 2019/20 está a poucos dias de se iniciar no Brasil. No entanto, as condições do tempo trazem antigas preocupações. A umidade do solo na maior parte do cinturão produtivo é baixa, com vários dias sem chuvas volumosas. Apenas o Paraná tem condição mais regular.

O mapa de umidade inicial do solo do COLA, na sigla em inglês, que é o centro de estudo Oceano-Terra-Atmosfera dos EUA ligado ao NOAA  mostra que os níveis de água líquida no solo no Brasil central estão em produtividade entre 20 até 45 centímetros e em condição bastante irregular.

O estado do Paraná apresenta níveis de mais de 65 milímetros, segundo o mapa do COLA/NOAA. O plantio da soja em Mato Grosso, que é o maior estado produtor de soja do país, começa a partir do dia 15 de setembro. No Paraná, os trabalhos começam mais cedo, dia 10, e em melhores perspectivas.

Vários estados da região central do país iniciam o dia, inclusive, com alerta de baixa umidade. São os de Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e São Paulo. Também tem aviso da condição em áreas da Bahia, Ceará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte.

Veja o mapa de precipitação acumulada nos últimos 3 dias em todo o Brasil:

Mapa de precipitação acumulada nos últimos 3 dias em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

"No Paraná, a gente vê que a precipitação contribuiu para aumentar a umidade do solo, com uma mudança mais significativa na parte Sul e centro do estado", disse  Francisco de Assis Diniz, chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). Os acumulados de chuva no estado chegam a quase 50 milímetros.

"Quando a gente vai para a parte central do Brasil, começando de Mato Grosso do Sul até São Paulo, a gente vê que a umidade do solo está muito baixa, com solo muito raso e sem boas condições. Precisa de vários dias de chuva significativa para melhorar essa condição", disse o Assis ao Notícias Agrícolas.

Nos próximos sete dias, a previsão do tempo baseada no modelo Cosmo do Inmet não aponta chuvas volumosas para áreas da região central do Brasil. Volumes moderados a altos serão registrados apenas sobre as regiões Norte e Sul do Brasil, além de pontos do litoral Nordestino no período.

"Vale salientar que, para grande parte do Brasil, esse é mesmo um período de estiagem e alguns produtores devem esperar pelo início das chuvas", destaca Assis. Algumas áreas centrais do país só devem receber chuvas mais volumosas em meados de outubro, segundo alguns meteorologistas.

Veja o mapa de precipitação acumulada para os próximos sete dias em todo o Brasil:

Mapa de precipitação acumulada para os próximos sete dias em todo o Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Diante dessa condição e sem expectativa de boas chuvas nos próximos dias, a Fundação MT já estima que o plantio da soja no Mato Grosso deve acontecer mais tarde do que o registrado na última safra. Segundo Fábio Ono, espera-se regularidade apenas em novembro.

Ono também destacou que, um possível atraso no plantio da soja pode causar impactos na segunda safra de milho do ano que vem, que sairia da melhor janela. Neste ano o estado registrou ótimos índices de produtividade no cereal justamente se beneficiando da antecipação da soja e semeadura mais cedo do milho.

Leia mais:
» Fundação MT aponta que plantio da soja no estado pode atrasar no aguardo da regularização das chuvas

Previsão estendida de chuvas para o Brasil

De acordo com o mapa de previsão estendida do centro de previsão da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA, na sigla em inglês), no período de 09 até 17 de setembro, as chuvas mais volumosas ocorrem sobre áreas do Sul, Norte e pontos do Leste do Nordeste. A maior parte do país terá tempo seco.

De 17 até 25 de setembro, a tendência segue a mesma do período anterior sobre a maior parte do país, mas as chuvas sobre a região Sul ficam mais abrangentes e conseguem chegar até áreas do Centro-Oeste e Sudeste do país. Moderados a altos acumulados seguem sobre áreas da região Norte do país. No Leste nordestino, a chuva diminui.

Veja o mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 09 até 25 de setembro:

Mapa com a tendência de precipitação acumulada para o período de 09 até 25 de setembro - Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA
Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA

» Clique e veja mais informações na página de Clima e acompanhe cinco satélites em tempo real

Por: Jhonatas Simião | Instagram @jornalistadotempo
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário