HOME VÍDEOS NOTÍCIAS CARDS METEOROLOGIA FOTOS COMENTÁRIOS

Tempo: Previsão indica mais chuvas para Sul de MG; norte do estado permanece seco

Publicado em 08/11/2019 10:39 e atualizado em 08/11/2019 16:09
2713 exibições

LOGO nalogo

O sul de Minas Gerais voltará a ter chuvas significativas neste final de semana. O modelo Cosmo, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), indica que nas próximas 24 horas o extremo sul de Minas Gerais deverá receber precipitações entre 40 e 50 milímetros. De acordo com a Climatempo, as chuvas acontecem devido a umidade elevada e a formação de áreas de instabilidade determinas pela presença de um sistema chamado cavado que irão espalhar muitas nuvens de chuva. 

A meteorologista Naiane Araújo, do Inmet, destaca que o estado de Minas Gerais passa por duas situações completamente diferentes. Enquanto o sul do estado recebe chuvas significativas, o norte passa por um período de seca. "O norte de Minas está com uma situação bem parecida com a Bahia, com um tempo muito seco", afirma a meteorologista. 

Falando sobre a região Nordeste do país, a meteorologista confirma que continuam as condições de tempo seco, sem previsão de chuvas, confirmando o atraso da estação chuvosa no Matopiba. "É uma situação bem delicada porque já era época de começar a chover na região do Matopiba também", afirma a meteorologista. 

O vórtice ciclonico continua atuando na região Nordeste, principalmente nesta sexta e o sábado, impedindo que nuvens de chuvas se formem no Nordeste. "Até estourou hoje uma área de instabilidade bem forte entre o Maranhão e o Piauí, porém é bem localizada", explica.  Poderão acontecer chuvas isoldas no Maranhão e Piauí durante todo o final de semana. 

Veja o mapa de precipitação para as próximas 24 horas em todo o Brasil
93 horas - Inmet

Fonte: Inmet


Estação chuvosa começa a se consolidar no Centro-Oeste

A estação chuvosa no Centro-Oeste começa a se consolidar no Centro-Oeste do Brasil. Segundo o Inmet, a combinação de calor e umidade e os ventos que descem da região Norte para área central, mantêm as condições de chuvas para a região. Nas próximas 72 horas o Mato Grosso deverá ter chuvas entre 40 e 60 milímetros. 

Segundo Naiane, o fluxo de vento, além de trazer mais umidade, também traz mais calor para a região e as temperaturas tendem a ficar mais elevadas nos próximos dias. "A gente acaba ficando sobre pedrominio de uma massa de ar umida e instável", afirma Naiane. No final da próxima semana o norte de Goiás e região do Distrito Federal deve diminuir a instabilidade, porém mantendo as possibilidades de chuvas isoladas em alguns pontos. 

O Mato Grosso do Sul ficará com o tempo instável, justamente pelo canal de umidade que desce do Norte. "Esse fluxo de vento chega transportando ar quente e umido. Ele já está passando pela área central e nos próximos dias se descola para o Mato Grosso do Sul", afirma a meteorologista. A região deve receber chuvas de até 70 mm e 125 em outros pontos 

Região Sul do país

O Rio Grande do Sul terá uma trégua nas chuvas entre o domingo (10) e  a segunda-feira. As chuvas passam a ficar mais concentradas em Santa Catarina e no Paraná, com volumes entre 30 e 50 milímetros para o Paraná.

"A instabilidade deve retornar ao Rio Grande do Sul já no dia 13 devido à uma área de baixa pressão que se forma no Paraguai, ganha força e volta a levar instabilidade para o Rio Grande do Sul", finaliza a meteorologista. 

Veja o mapa de precipitação para as próximas 93 horas na região Sul do Brasil

Sul - Inmet
Fonte: Inmet

Últimas 24 horas

Nas últimas 24 horas, o estado do Mato Grosso registrou entre 12 e 30 milímetros de precipitação, de acordo com dados do Inmet. As regiões norte e centro do estado receberam o maior volume de chuva. 

No Mato Grosso do Sul, na divisa com Minas Gerais e São Paulo foram registrados volumes entre 30 e 50 milímetros de precipitação. O Sul de Minas Gerais teve volumes entre 20 e 30 mm. 

A região sul do país, que vem recebendo volumes expressivos de chuvas nas duas últimas semanas, teve chuvas entre 15 e 30 milímetros de precipitação. Nas últimas 24 horas a chuva também atingiu o norte do Tocantins, na divisa com a Bahia, com volumes entre 9 e 15 mm. 

Veja o mapa de precipitação das últimas 24 horas em todo o Brasil

24 horas - Inmet

Fonte: Inmet
 

Previsão estendida de chuvas para o Brasil

No período de 8 até 16 de novembro, o mapa de previsão estendida do centro de previsão da Administração Oceânica e Atmosféria Nacional (NOAA, na sigla em inglês), mostra chuvas para as regiões Sudeste e pontos da região Centro-Oeste do país. 

Segundo o NOAA, chuvas significativas devem atingir os estados de Minas Gerais e Espírito Santo, com precipitações entre 90 e 125 mm no período. Já o Centro-Oeste tem pontos com previsão de chuvas entre 70 e 100 mm. 

No período de 16 a 24 de novembro, o NOAA indica que as chuvas avançam e passam atingir parte do Nordeste. De acordo com o mapa, apenas a parte leste da região deve permanecer com uma massa de ar seco. Os demais pontos deverá receber chuvas entre 30 e 50 na região do Maranhão e entre 50 e 90 mm na região da Bahia. 

NOAA
 

Fonte: National Centers for Environmental Prediction/NOAA

 

Pomar de nogueiras pecã rebrotando em Chapada (RS). Envio de Carlos Shaib
Pomar de nogueiras pecã rebrotando em Chapada (RS). Envio de Carlos Eduardo Scheibe

Colheita de trigo produtor rural Juliano de Souza Carmo em Pontão (RS)
Colheita de trigo produtor rural Juliano de Souza Carmo em Pontão (RS)

Propriedade da Terracereais em Espigão Alto do Iguaçu (PR). Envio de Rodrigo Leandro Guzzo.
Propriedade da Terracereais em Espigão Alto do Iguaçu (PR). Envio de Rodrigo Leandro Guzzo


Clique e envie sua foto ou vídeo e apareça aqui no Notícias Agrícolas! Fale com a gente através do WhatsApp (19) 99767-0241, direct no Instagram @noticiasagricolas e @jornalistadotempo ou use as hashtags #jornalistadotempo ou #imangensdodia
 

Por: Virgínia Alves
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário