HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Inmet: ZCAS persiste no Brasil Central, enquanto região Sul só deve ter chuvas a partir do dia 15

Publicado em 10/03/2021 08:01 e atualizado em 10/03/2021 14:37 5461 exibições
MT, GO, TO, MG e ES são os estados que têm previsão de chuvas mais intensas nas próximas 24 horas

LOGO nalogo

Até o final da semana a Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) vai continuar influenciando áreas de instabilidade em boa parte do Brasil Central. Enquanto isso, a região Sul do Brasil deve ficar, pelo menos, uma semana sem chuvas expressivas a partir desta quarta-feira (10). 

Segundo Francisco de Assis Diniz - Chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Minas Gerais e Espírito Santo são os estados que têm previsão de chuvas mais intensas nas próximas 24 horas. Em relação aos volumes, o modelo Cosmo prevê chuvas entre 20mm e 60mm no noroeste do Mato Grosso e precipitação de até 20mm nas demais áreas do estado. 

Chove no Matopiba, com destaque no Tocatins, onde a tendência é de chuvas mais expressivas - entre 30mm e 60mm nas próximas 24 horas, sendo os maiores volumes previstos na região norte do estado. Ainda no Matopiba, também chove no Maranhão, com precipitação entre 20mm e 30mm. A tendência é que as chuvas ganhem intensidade nas próximas 24 horas, voltando a chover de maneira mais significativa também no oeste da Bahia. 

Já na região Sudeste do Brasil, Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro têm previsão de acumulados entre 20mm e 30mm nesta quarta-feira (10). Também há previsão de chuvas para São Paulo, porém com volumes mais baixos. "A circulação de vento sobre o Brasil ainda está forçando uma concentração de umidade. Por isso nuvens bastante carregadas continuam crescendo nessas regiões provocando fortes pancadas de chuva", complementa a previsão da Climatempo. 

Veja o mapa de previsão de precipitação para as próximas 93 horas: 


93 horas - Inmet - 1003
Fonte: Inmet 

Já as previsões para a região Sul do Brasil, mostram um período de pelo menos cinco sem chuvas significativas nos três estados. Segundo Francisco, a umidade deve retornar apenas no dia 15, quando o canal de umidade descer para a região e se juntar à uma frente fria, em formação no Uruguai, e que deve avançar para o Brasil na semana que vem.

"A tendência é de muita chuva, mas só a partir do dia 15. Muito provavelmente a região também terá condições para chuva de granizo", comenta Francisco. A atualização do modelo Cosmo, que mostra a previsão de precipitação para sete dias, indica que no dia 17, próxima quarta-feira, as chuvas entram pelo Rio Grande do Sul, com previsão de precipitação entre 40mm e 60mm. 

Veja o mapa de previsão de chuvas no Sul do Brasil na próxima quarta-feira, dia 17: 

chuvas no Sul - 7 dias - 1003
Fonte: Inmet 

A atualização do modelo GFS, divulgada nesta quarta-feira pela Admistração Oceância e Atmosférica (NOAA) também mantém as chuvas para o Brasil Central e tempo seco em toda região Sul nos próximos sete dias. 

No período entre 10 e 18 de março, o NOAA mostra tendência de precipitação entre 90mm e 100mm no Centro-Oeste, Matopiba e Sudeste. Os maiores volumes são esperados para Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Tocantins e Maranhão. 

Segundo o NOAA, a partir do dia 18 o volume na região Central do país deve diminuir, apesar de manter a tendência de umidade em toda área. O modelo mostra ainda o avanço de chuvas para a região Nordeste. 

Assim como o Inmet, a previsão do NOAA também é do retorno da umidade para o Sul do Brasil na segunda quinzena do mês. O modelo sinaliza para o retorno abrangente da chuva, com previsão de precipitação entre 60mm e 70mm nos três estados. 

Veja o mapa de previsão estendida para todo Brasil:

NOAA - 1003

 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário