Inverno começa seco e quente no Sudeste e Centro-Oeste do Brasil

Publicado em 21/06/2011 10:34 e atualizado em 21/06/2011 12:14 562 exibições
Análise das condições do tempo no Brasil na última semana: Massa de ar seco voltou a se estabelecer sobre a maior parte do Brasil.

* A presença de um sistema de alta pressão, nos níveis médios da atmosfera, sobre a região central do país, atuou como um bloqueio atmosférico que impediu o avanço de frentes frias.

* Na Figura 1 observa-se que não houve registro de chuva nas Regiões Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, no período entre 12 e 18 de junho.

* Tempo seco também foi observado sobre a maior parte do interior da Região Nordeste e o sul da Região Norte (Acre, Rondônia, sul do Amazonas, sul do Pará e Tocantins).

* Já no extremo norte do Brasil, as chuvas foram frequentes e volumosas na última semana, com acumulados que passaram de 70 mm, em localidades de Roraima e do norte do Amazonas (Figura 1).

* No Nordeste, a chuva foi frequente na faixa leste da Região. Em 24 horas (entre 09 horas do dia 16 e 09 horas do dia 17), foram acumulados 71 mm em Recife, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Meteorologia.

* A semana passada começou com sol e tempo firme no Sul do Brasil, mas no dia 17 de junho uma nova frente fria chegou à Região provocando chuva e rajadas de vento em algumas áreas. Entre os dias 17 e 18, foram acumulados de 10 a 50 mm de chuva na maior parte do Rio Grande do Sul e no oeste de Santa Catarina (Figura 1).  A chuva foi benéfica para a região da Campanha Gaúcha, que há alguns meses registrava chuvas abaixo do normal, o que trouxe prejuízos para a agricultura e a pecuária.

Figura 1 – Chuva acumulada entre os dias 12 e 18 de junho.

Clique aqui para ampliar!

Previsão para os próximos dias no Brasil: Chuva fica concentrada nos extremos do país. Não há previsão de frio intenso.

* Esta primeira semana de  inverno ainda vai ser marcada por uma situação de bloqueio atmosférico.

* A influência de frentes frias fica restrita ao Sul do Brasil, onde a chuva será frequente do Rio Grande do Sul ao sul do Paraná, como pode ser observado na Figura 2. Há risco para chuvas fortes, acompanhadas de descargas elétricas. Os maiores volumes, que podem até passar de 200 mm entre os dias 20 e 24, são esperados para o norte gaúcho. Na Campanha Gaúcha, a chuva acumula nestes próximos dias entre 50 e 70 mm.

* Por conta do excesso de nuvens e da chuva, a temperatura fica baixa durante as tardes na maior parte da Região Sul. Porém, durante as madrugadas as temperaturas ficam acima de 10 graus na maioria das áreas e não há risco para geada nesta semana.

* No Centro-Oeste e no Sudeste do país, o predomínio será de sol e temperaturas elevadas para esta época do ano. A falta de chuva é prejudicial ao safrinha, mas o tempo seco e sem condições de geada favorece o andamento da colheita do café Arábica.

* No extremo norte do país, as pancadas de chuva seguem frequentes, especialmente em Roraima e no extremo norte do Amazonas. No Nordeste, as pancadas de chuva se concentram entre Sergipe e o norte do Maranhão. No centro-sul do Maranhão e do Piauí, no oeste de Pernambuco e no Estado da Bahia, o tempo fica seco.

Clique aqui para ampliar!

* Até o final de junho as condições do tempo não devem mudar muito no Brasil. As áreas produtoras de safrinha devem permanecer sem chuva. As frentes frias permanecem bloqueadas no Sul do Brasil e mantêm as condições de chuva principalmente no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Junho deve terminar sem geada no Sul do país.
Tags:
Fonte:
Climatempo

0 comentário