De fio a pavio

Publicado em 26/03/2019 15:30
278 exibições
Tem-se discutido nos grupos de WhatsApp muito a respeito da queda de preços de Feijão-carioca antes do momento esperado. Entre outras conclusões a que ganha a cada dia mais adeptos é que claramente a área plantada para segunda safra cresceu bastante. As notícias de que em breve haverá Feijão  novo sendo colhido, desde que o clima permita levou a todos desde o consumidor passando pelo varejista pelo empacotador pelo cerealista e finalmente pelo produtor, querem chegar no mês de abril sem estoques. A partir do momento que os preços começaram a baixar a lógica é na cabeça de quem está ainda com algum estoque, se já caiu pode cair mais então vou procurar vender de qualquer forma e aí acabamos tendo este tipo de cenário onde ninguém quer ter feijões em mãos durante o mês de abril. Ontem foram realizados negócios a partir de R$230 em Goiás e a R$230/260 No Paraná, em Santa Catarina e também no Rio Grande do Sul. Feijão-preto tem como referência R$ 150/160 no Rio Grande do Sul.
Fonte: IBRAFE

Nenhum comentário