Ibrafe: Qual é a razão para os preços do feijão não terem disparado?

Publicado em 21/05/2021 08:59 650 exibições

Se a safra quebrou e há menos Feijão, qual é a razão para os preços não terem disparado? Esta pergunta está sendo feita por vários produtores e alguns operadores do mercado de Feijões. Ocorre que a quebra existe sim, porém não significa que não existam Feijões para atender a demanda de agora. Neste momento, o Paraná está colhendo e está vendendo. Todos os dias flui para os empacotadores o produto colhido naquele estado. O produto que não foi produzido, que deixou de existir por conta da estiagem, fará falta no final de junho e durante o mês de julho. Ontem, no final da tarde, um produtor resumia a situação: “Perdi uns 40% da produtividade, mas, por R$ 280, eu prefiro vender já e passo a régua na conta, partindo para próxima safra”. Boa parte dos produtores do Paraná plantou esperando preços ao redor de R$ 210/220 e, ainda que tenha perdido por valores acima de R$ 250, se sente compelido a vender.

Fonte:
Ibrafe

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário