Suíno Vivo: Semana encerra negativa em SP, MG e RS

Publicado em 27/03/2015 17:19 41 exibições

Nesta sexta-feira (27), os valores praticados para o suíno vivo se mantiveram estáveis em relação ao último fechamento. Porém no decorrer da semana, o cenário foi de pressão, visto que há poucas negociações registradas em diversas regiões do país. Segundo informações do Cepea, a indústria têm sentido dificuldade em repassar os valores dos custos dos suínos ao atacado, situação que também tem sido observada em outras carnes. Por outro lado, ressalta que a oferta de animais disponível está ajustada com a atual demanda nas principais regiões.

Em São Paulo a referência definida pela Bolsa de Suínos ficou em R$ 67 a R$ 69/@, valores equivalentes a R$ 3,57 a R$ 3,68 /kg. Na semana anterior, o preço era de R$ 70 a R$ 71/@. Já no Rio Grande do Sul, a pesquisa semanal realizada pela Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (Acsurs) apontou para queda de R$ 0,03, levando os preços a R$ 3,37 pelo quilo. Nos atuais patamares, os preços têm ficado muito próximo dos custos de produção, segundo explica o presidente da Acsurs, Valdecir Folador, em entrevista ao Notícias Agrícolas. Além disso, o mercado ainda sente os reflexos das paralisações dos caminhoneiros que aconteceram no final do mês de fevereiro e início de março, quando houve impacto no ritmo de abates, principalmente na região sul.

>> Assista a entrevista na íntegra com o presidente da Acsurs, Valdecir Folador

Já Minas Gerais trouxe a maior queda dentre as principais praças, que mantinha a referência em R$ 3,75/kg na semana anterior e passou para R$ 3,50/kg. Segundo informações da Associação dos Suinocultores de Minas Gerais (Asemg), a redução é atribuída ao baixo volume de compras e dos estoques elevados dos frigoríficos no estado.

Segundo o analista de mercado da Safras & Mercados, Allan Hedler, a expectativa é de pressão nos preços do suíno vivo, até a virada do mês, quando há o crescimento na procura pela carne. Além disso, a aproximação da semana santa pode ter trazido uma redução do consumo da carne suína.

Exportações

O ritmo de embarques também tem ficado abaixo ao observado em março do ano passado. Números divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) na última segunda-feira (23) mostram que até a terceira semana de março (15 dias úteis) foram embarcados 20,1 mil toneladas, com uma média diária de 1,3 mil toneladas. Em receita, os embarques somaram US$ 50 milhões.

Confira como ficaram os preços nas principais praças nesta sexta-feira (27):

Estado Preço Máximo (R$/kg vivo) Variação (%)
Ver histórico Fechamento: 27/03/2015            
Santa Catarina 3,45 0,00
Paraná 3,31 0,00
Rio Grande do Sul 3,40 0,00
São Paulo 3,78 0,00
Mato Grosso 2,90 0,00
Goias 3,75 0,00
Minas Gerais 3,75 0,00
BRF/SC* 3,00 0,00
Aurora/SC* 3,10 0,00
Pamplona/SC* 3,00 0,00
Tags:
Por:
Sandy Quintans
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário