Frango Vivo: Cotações voltam a subir e Minas Gerais fecha a 3ª feira com alta

Publicado em 02/08/2016 18:10
70 exibições

Nesta terça-feira (02), as cotações para o frango vivo voltaram a registrar alta. Em Minas Gerais, houve um novo acréscimo de R$ 0,05, levando a referência de negócios para R$ 3,25/kg – segundo informações da Avimig (Associação dos Avicultores de Minas Gerais). Em São Paulo, o cenário é de estabilidade em R$ 2,95/kg já há algumas semanas.

O mercado espera que novas altas sejam registradas nos próximos dias, puxados pela demanda de Dia dos Pais e também pelo período de recebimento de salários. Para o analista da Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, rejustes são necessários devido aos altos custos de produção enfrentados pelos avicultores.

“O quadro permanece bem complicado, mas não se trata da demanda, que segue bem efetiva, tanto no mercado interno quanto externo”, comenta.

Diante das dificuldades com os custos de produção, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) sinaliza a liberação de 1 milhão de toneladas de milho dos Estados Unidos. A ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal) aponta que a medida visa aliviar o cenário de escassez do cereal, que deveria ter alguma melhora com a segunda safra, mas que acabou não se confirmando com os problemas climáticos.

“Os Estados Unidos estão colhendo uma grande safra e tem excedentes consideráveis. Além disto, as estimativas de preços de compra feita por lá são mais atraentes do que o praticado em nosso mercado interno, ou mesmo junto aos países do Mercosul.  Será um grande alívio para todo o setor”, destaca o presidente da ABPA, Francisco Turra.

Exportações

Além disso, a ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal) também aponta que apesar da retração dos embarques de carne de frango em julho, o saldo do ano ainda é positivo. Segundo a entidade, nos sete primeiros meses do ano foram exportados 2,628 milhões de toneladas, com uma alta de 7,85% em relação a 2015.

“A queda do resultado mensal é ampliada pelo parâmetro de comparação. Em julho de 2015 houve o maior saldo em volumes já registrado em um único mês, de 447,2 mil toneladas. Há que se ressaltar, entretanto, as retrações de compras registradas em determinados mercados importadores de produtos in natura do Oriente Médio e da Ásia.  Este é um resultado direto da alta dos custos de produção, que influenciou a elevação dos preços internacionais deste ano”, analisa Francisco Turra. 

» Acesse na íntegra as cotações do mercado de frango

Por: Sandy Quintans
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário