Com maior produção interna, China deve diminuir importação de carne suína em 2017

Publicado em 17/10/2016 16:17
71 exibições

As importações de carne suína por parte da China devem cair em 2017, uma vez que a melhora nos preços trouxe um cenário mais favorável para os produtores do país melhorarem suas granjas.

O bureau do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) em Pequim, em sua primeira estimativa para a demanda chinesa do próximo ano, apontou que as importações devem ficar em 2.2 mil toneladas, o que representa 200.000 toneladas a menos do que em 2016, quando as importações chegaram ao nível recorde de 2.4 mil toneladas.

A recuperação de preços para a carne suína na China encorajou os produtores a reconstruirem as suas granjas, o que leva a previsão a apontar um crescimento na produção pela primeira vez em quatro anos.

Este crescimento só não é maior por conta de leis ambientais, que diminuem a habilidade de alguns produtores na hora de expandir e também por fatores como recentes inundações no sul do país e a ocorrência do vírus da diarreia epidêmica suína (PEDv) em fevereiro.

"As importações devem permanecer no mesmo nível no começo de 2017, mas elas irão diminuir drásticamente ao longo do ano", diz a estimativa.

 

Por Izadora Pimenta, com informações do Agrimoney
Fonte Notícias Agrícolas

Nenhum comentário