Redução no ICMS da energia gera economia de 5% custo de produção da avicultura no MS

Publicado em 17/11/2016 06:39
29 exibições

Os avicultores sul-mato-grossenses estão animados com o incentivo fiscal concedido pelo Governo do Estado. Já está chegando nas contas de energia a redução do ICMS da energia elétrica para o segmento, que caiu de 17% para 12%.

A criação de aves exige temperatura controlada, o que faz da eletricidade uma das despesas operacionais mais altas para a manutenção dos aviários. A queda no imposto reduz em torno de 5% o custo de produção, o que pode significar incremento de 15% a 18% na lucratividade dos avicultores, de acordo com cálculos da Associação de Avicultores de MS (Avimasul).

Com a economia, o produtor ganha fôlego para investir e elevar produção e produtividade. “É um incentivo para a cadeia produzir melhor e reinvestir no negócio”, avalia o presidente da Avimasul, Adroaldo Hoffmann, satisfeito com o que considerou um “desconto considerável” já percebido na conta de energia. O dirigente também aprovou a operacionalização do benefício. “O processo é muito simples”

O custo com eletricidade dificulta a adoção de tecnologias numa atividade altamente tecnificada. Em cerca de 30% dos criatórios do Estado os galpões ainda são convencionais, abertos, o que compromete a eficiência produtiva. O ideal seria o formato dark hause (casa escura), um sistema fechado que mantém iluminação e temperatura controladas.

Com uma produção de ciclo completo – que inclui ovos férteis, aves para recria e frangos para abate – o avicultor de Sidrolândia, Antonio Marcato, também comemora a redução na conta de luz. “Foi uma satisfação que a gente teve. Pra mim, foi um prêmio”, disse, emendando que ficaria mais satisfeito se o benefício fosse estendido para as matrizes de produção.

O avicultor mantém produção anual de 160 mil aves de recria, 5,5 milhões de ovos férteis e 3,6 milhões de frangos para abate e diz que a diminuição do imposto dá fôlego para investir. “A redução veio em bom momento, temos que agradecer”.

A redução do imposto representa uma renúncia fiscal de R$ 1,5 milhão anual para o Governo Estadual. “O Estado abre mão de receita para atender uma demanda antiga dos avicultores e estimular toda a cadeia do setor”, afirma o governador, Reinaldo Azambuja.

Leia a notícia na íntegra no site Agora MS.

Fonte:
Agora MS

0 comentário