80% das granjas leiteiras estão em situação crítica na Argentina, diz USDA

Publicado em 28/11/2016 08:30 83 exibições

Depois de um 2016 ruim, os produtores de leite da Argentina estão começando a se recuperar de uma das crises mais importantes dos últimos vinte anos, segundo informa o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

O ano chega ao final com uma significativa redução da competitividade do leite argentino, menores lucros no setor, tanto local quanto para exportações e uma crescente concentração na produção gerada pelo fechamento de granjas leiteiras.

Os produtores continuam desaprovando a política cambiária do governo, o que reduz a competitividade das exportações lácteas nos mercados internacionais. Além disso, seguem pedindo por assistência financeira e melhoras nos preços recebidos pelo leite.

A produção leiteira, que registrou lucros bastante ajustados no primeiro semestre de 2016, se encontra majoritariamente com problemas financeiros agravados por inundações catastróficas que afetaram as principais regiões leiteiras.

Mesmo com o clima tendo melhorado a partir do mês de agosto, se estima que 80% das granjas leiteiras estão em situação crítica, com problemas financeiros crônicos. "Essa situação será refletida em 2017 com uma produção ajustada no começo do ano e recuperando-se no segundo semetre", diz o USDA.

Tradução: Izadora Pimenta

Fonte:
Infocampo.com.ar

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário