Saldo das exportações de carne de frango segue positivo em 2016

Publicado em 05/12/2016 08:06 50 exibições

Mesmo com a queda registrada nos quantitativos em toneladas de novembro, as exportações de carne de frango do Brasil (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) seguem em níveis positivos neste ano.  Conforme números levantados pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), os embarques chegaram a 4,022 milhões de toneladas entre janeiro e novembro, volume 3% acima do alcançado nos onze primeiros meses de 2015, com 3,904 milhões de toneladas.

No mês de novembro foram embarcadas 328,3 mil toneladas, volume 15,5% inferior ao registrado no mesmo período do ano passado, com 388,7 mil toneladas.

“A retração dos volumes embarcados nos últimos dois meses tem, entre outras causas, a desaceleração da produção brasileira, decorrentes da crise de insumos vivida em 2016.  Com a menor escala, as agroindústrias brasileiras estão equilibrando a oferta para o mercado interno e externo”, explica Francisco Turra, presidente-executivo da ABPA.

A receita cambial dos embarques de novembro alcançou US$ 528,8 milhões, resultado 12,8% inferior ao registrado no décimo primeiro mês do ano passado (US$ 606,4 milhões).  No acumulado do ano a retração é de 4,4%, com saldo total de US$ 6,275 bilhões – frente a US$ 6,567 bilhões obtidos em 2015.

No saldo em reais, houve decréscimo de 22,8% no resultado de novembro, com R$ 1,767 bilhão (contra R$ 2,289 bilhões do mesmo período do ano passado).  Já nos onze primeiros meses do ano, com R$ 21,849 bilhões, foi registrada alta de 1,1% (frente a R$ 21,610 bilhões registrados entre janeiro e novembro de 2015).

“Em novembro também vimos ocorrer um movimento semelhante ao de outubro, especialmente na Ásia, em virtude de adequações de mercado e da suspensão da habilitação de cinco plantas que exportavam para a China”, explica Ricardo Santin, vice-presidente de mercados da ABPA.

Carne suína in natura – Mantendo a boa performance registrada ao longo de 2016, as exportações de carne suína in natura alcançaram em novembro 58,3 mil toneladas, volume 5,6% acima do obtido no décimo primeiro mês de 2015 (55,2 mil toneladas).  Foi o segundo melhor desempenho registrado neste ano, atrás apenas das exportações realizadas em agosto (63 mil toneladas).

No ano (janeiro a novembro), os embarques de produtos in natura totalizaram585,6 mil toneladas, número 34,6% maior que as 435 mil toneladas exportadas no mesmo período de 2015.

Com o bom desempenho dos embarques, a receita das vendas internacionais chegou a US$ 152,8 milhões em novembro (25,3% maior que as US$ 121,9 milhões registradas no ano anterior) e a US$ 1,251 bilhão entre janeiro e novembro (superando em 14,2% o saldo do ano anterior, de US 1,096 bilhão).

Em reais, as elevações chegaram a 10,9% em novembro (com R$ 510,8 milhões, frente a R$ 460,5 milhões do ano anterior) e a 17,6% no acumulado do ano (com R$4,314 bilhões, contra R$ 3,668 bilhões de 2015).

“Um dos grandes destaques deste mês foi a Rússia, a principal importadora de carne suína brasileira.  Este é o período em que o Leste Europeu intensifica suas compras, adiantando importações para evitar os problemas logísticos causados pelo duro inverno na região”, explica Rui Eduardo Saldanha Vargas, vice-presidente técnico da ABPA.

 

Fonte:
ABPA

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário