Suíno Vivo: Após altas generalizadas, cotações fecham estáveis nesta 4ª feira

Publicado em 14/12/2016 17:22
53 exibições

As cotações para o suíno vivo encerraram estáveis nesta quarta-feira (14), após altas em grande parte das praças de comercialização nesta semana. O mercado busca recuperação de preços, apostando na demanda para as festas de final de ano, após período de estagnação. Com isso, São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais e Goiás anotaram valorização nos últimos dias.

O presidente da ACCS (Associação Catarinense de Criadores de Suínos), Losivanio de Lorenzi, explica que apesar da recuperação o cenário ainda é de preocupação diante das dificuldades com o final de ano. "Ainda não atingimos sequer o patamar do início do ano, quando o valor pago pela indústria era de R$ 3,20 pelo quilo do suíno vivo", explica.

Por outro lado, além do mercado independente, também há alta previstas às integradoras. Segundo dados reportados pela ACCS, a Cooperativa Central Aurora teve trazer reajuste de R$ 0,10 no valor pago pelo vivo aos catarinenses, com cotação a R$ 3,20/kg. A BRF Foods também teve ajustar os preços na próxima semana.

Além disso, os custos de produção também tiveram melhora, segundo levantamento da Embrapa Suínos e Aves. O índice ICP/SuínoEmbrapa atingiu 223,21 pontos em novembro, anotando recuo de 2,85% na comparação com o mês anterior. Os dados de nutrição foram os que registraram maior queda no período, de 3,09%.

Porém, no ano os custos de produção acumulam alta de 10,05%, enquanto que nos últimos doze meses a valorização é de 8,97%. O cenário é reflexo da forte alta do milho no ano, devido à escassez do cereal no mercado interno influenciado pela alta do dólar – que favoreceu as exportações.

Evolução do ICPSuíno nos últimos 12 meses - Novembro/2016

» Clique e confira as cotações na íntegra para o suíno

Por: Sandy Quintans
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário